Veterinária se surpreende ao ver seu gato se tornar o 'protetor' de outro felino

Por
em Gatos

A médica veterinária Megyn Scott-Hintz estava trabalhando quando conheceu Garfield, um gatinho de pelagem branca e laranja. O filhote de cerca de cinco semanas havia sido abandonado perto de seu hospital veterinário e, ao achá-lo, um bom homem o levou até ela.

Garfield estava fraco e doente, além disso, precisava de um lar para receber mais cuidados. Foi quando Megyn não resistiu a tamanha fofura e acabou levando-o para casa.

“Ele estava coberto de pulgas, tinha ácaros na orelha e era pele e ossos”, disse a médica veterinária ao The Dodo.

Quando o felino conheceu sua nova casa, Megyn percebeu que ele estava relaxado e não tinha medo algum de humanos, o que a surpreendeu já que a maioria dos gatinhos de rua nessa idade não são mansos.

“Ele parecia não ter nenhum problema com humanos, sem medo de nada naquele momento”, contou ela.

No entanto, o mais surpreendente aconteceu minutos depois. Garfield ficou amigo de um gato mais velho que a médica veterinária também havia adotado: Capitão Pickles.

“Pickles decidiu ir comer um pouco e notou Garfield. Assim que Pickles se deitou no sofá, Garfield imediatamente foi até ele, e eles cheiraram os narizes e foi isso”, explicou.

A profissional lembra que Pickles nunca se interessou por nenhum outro irmão, mas logo que viu o filhote tornou-se seu protetor.

“Demora muito para [Pickles] querer entrar, então foi surpreendente que ele realmente quisesse entrar e sair com Garfield. Ele fica procurando Garfield, o que é muito fofo”, comentou.

Megyn havia adotado Pickles há mais de nove anos. Quando o conheceu, sua ponta da orelha já estava cortada, o que indicava que havia feito parte de uma colônia de gatos. Ela então tentou ajudar Pickles a se tornar um gato doméstico, mas ele sentia muito medo.

“Ele se escondia o tempo todo, nunca saía. Uma vez que ele conseguiu ter acesso ao ar livre e passou o tempo que quis em nossa varanda, logo se tornou um gato completamente diferente”, destacou.

Apesar de ser muito alegre e carinhoso, Garfield voltou a apresentar problemas de saúde e assim precisou voltar para a clínica em estado de emergência. Depois de alguns dias difíceis, o filhote voltou para casa e Pickles ficou muito feliz em ver seu amigo novamente.

“Assim que ele voltou, Pickles o lambeu de forma incrível. Ele estava tipo: ‘você tem que ficar limpo, está nojento’. E se eu tentasse fazer com que Pickles parasse de cuidar dele, Pickles tentaria me morder”, ressalta.
"Ele estava tipo: ‘não toque no bebê, fique longe dele. Eu sei o que estou fazendo'. Eu me pergunto se Pickles poderia sentir que algo estava errado com Garfield", acrescentou ela.

Garfield ainda estava com a saúde um pouco debilitada, então em alguns dias necessitava de maiores cuidados, mas toda vez que fosse preciso Pickles estava lá para cuidá-lo também.

“Agora que Garfield está melhor, posso dizer que Pickles quer estar perto dele, mas ele está mais relaxado com a situação. Ele não o está protegendo tão de perto”, relatou a veterinária.
“Espero que Garfield possa se recuperar completamente e, eventualmente, encontrar um lar adotivo incrível”, finalizou Megyn.

Uma jornalista quase formada de 21 anos, completamente apaixonada por futebol e animais. É daquelas pessoas que não podem ver um cachorro ou gato na rua que já quer fazer carinho... Do tipo curiosa, gosta de contar boas histórias e aquecer o coração de seus leitores. Um pouco indecisa para os títulos das matérias, confesso, mas dedicada ao ponto de procurar sempre escolher as melhores palavras. Prazer, sou Letícia Michele Schneider, atualmente moradora de Passo Fundo (RS), tenho o sonho de deixar o mundo um pouquinho melhor e quem sabe um dia estar à beira do gramado entrevistando os jogadores da dupla Grenal.