Farmácia adota cãozinho de rua que passa a ser funcionário do local

Alfredo virou sensação entre funcionários e clientes da farmácia Cuida Bem Farma

Por
em Aqueça o coração

Um filhote de cachorro acabou sendo adotado por trabalhadores de uma farmácia, além disso, acabou se tornando também um funcionário do local. O fato aconteceu na empresa de medicamentos Cuida Bem Farma localizada em Macapá, no nordeste do Brasil.

Alfredo, como foi chamado o cãozinho, estava a procura de alimento, água e carinho, quando encontrou a farmácia que disponibilizava um cantinho especial para os pets com ração e água.

O espaço era destinado para os pets de clientes, mas é claro que o cheiro de ração chamou a atenção do animal.

Os funcionários, por sua vez, também foram muito queridos com o filhote lhe dando muito carinho e amor. A atitude dessas pessoas e a comida garantida fizeram Alfredo voltar a farmácia frequentemente.

De acordo com a designer gráfica da empresa, Letícia Brito, o carisma do animal conquistou os clientes e também os funcionários. E é claro que o grupo acabou não resistindo, então decidiram adotá-lo e transformá-lo em um adorável funcionário.

“Alfredo veio à farmácia um dia e o vimos com mais frequência. Ele passou o dia lá, até que um dia nosso patrão o viu e o incentivamos a adotar o cachorrinho", disse Letícia.

O gerente da loja concordou com a ideia e achou que a atitude seria uma boa maneira de impactar positivamente tanto os clientes como os outros donos de empresas para fazerem o mesmo.

Alfredo ganhou um crachá de identificação e um lenço com o logo da farmácia. Diante do ato altruísta, os funcionários se comprometeram ainda mais com a causa animal, onde fizeram uma aliança com a organização Anjos Protetores para promover feiras de adoção.

“Gostaríamos muito que outras empresas cuidassem dos animais de rua aqui em Macapá, porque é um trabalho difícil só para ONGs. Os cães sofrem muito aqui, há muitos animais abandonados. Queremos que cada um faça um pouquinho, que pelo menos deixe dormir na porta do local ou algo assim”, finalizou Letícia.

Assista também:

A história da pit bull voadora, do cão ladrão de churrasco e mais no Jornalzinho Amo Meu Pet:

Uma jornalista quase formada de 21 anos, completamente apaixonada por futebol e animais. É daquelas pessoas que não podem ver um cachorro ou gato na rua que já quer fazer carinho... Do tipo curiosa, gosta de contar boas histórias e aquecer o coração de seus leitores. Um pouco indecisa para os títulos das matérias, confesso, mas dedicada ao ponto de procurar sempre escolher as melhores palavras. Prazer, sou Letícia Michele Schneider, atualmente moradora de Passo Fundo (RS), tenho o sonho de deixar o mundo um pouquinho melhor e quem sabe um dia estar à beira do gramado entrevistando os jogadores da dupla Grenal.