Jovem escritora em luto pela perda de mãe encontra cura da depressão ao adotar cão

Uma jovem chamada Jill Layton, uma escritora mundialmente renomada, de Los Angeles, perdeu sua mãe há alguns anos. Ela estava profundamente em luto e desenvolvendo depressão pela perda de sua amada mãezinha. Mas seu terapeuta a aconselhou a adotar um cão, e os resultados foram muito positivos.

A jovem escreveu uma carta contando sua experiência de "cura". Confira:

"Quase quatro anos atrás, minha mãe morreu. Foi de repente e terrível, e a pior dor emocional que já senti.

Na época, eu não achava que meu coração se curaria, porque, apesar do profundo sofrimento quase insuportável, o otimismo não estava na minha lista de afazeres. Parecia que alguém atravessou meu corpo e tirou um pedaço da minha alma - você sabe, se as almas tivessem pedaços. Se você perdeu um parente próximo, provavelmente entende o sentimento.

Imediatamente, comecei a visitar um terapeuta, porque minha mágoa agitou todos os tipos de emoções e sentimentos que eu nunca soube que poderia ter. Ela disse que achava que seria uma boa ideia se eu conseguisse um cachorro. Ele sabia que eu era apaixonada por cachorros e considerou ser um bom remédio para meu sofrimento.

Adotei um cachorrinho que chamei de Riley alguns meses depois da morte de minha mãe. Eu sabia que arranjar um cachorro ajudaria a me distrair da minha dor, mas eu não sabia exatamente a extensão de como as coisas iriam mudar.

Esse cão meio Lhasa Apso, meio poodle de 13 quilos e 1 ano de idade me deu um propósito. De repente, fui responsável por outro ser vivo. Ela confiava em mim para tudo: comer, dormir, afeto, fazer xixi, cocô e brincar - como um bebê humano, mas mais peludo. E a verdade é que confiei nele também.

Eu senti uma conexão instantânea com ela. Ambos estávamos tristes por razões que estavam fora de nosso controle, e nós dois precisávamos desesperadamente de amor.

Riley preencheu um vazio que se desenvolveu quando minha mãe morreu. Os pais têm essa habilidade mágica de amar seus filhos da maneira mais incondicional e bonita. Perder isso sugou a vida de mim. Mas com Riley, o processo de cura pareceu acontecer.

Por causa de Riley, eu pude investir no amor novamente sem o medo de perdê-lo. Eu era capaz de amar incondicionalmente este cão adorável e doce.

Parece tão clichê, mas ela também me deu a capacidade de rir de novo - risadas reais e completas. Quando você está de luto pela perda de alguém próximo a você, muitos fingimentos acontecem. Fingindo estar bem, fingindo ser feliz e fingindo rir.

Todo nós vamos perder pessoas que VERDADEIRAMENTE amamos.

Quando esse dia chegar, espero que você se envolva com o amor e o apoio de que precisa. E se isso incluir um cachorro, acho que nenhum de vocês vai se arrepender."

Que esse relato possa ajudar mais pessoas que sofrem a conhecer os benefícios de adotar um animal de estimação. E que mais pets encontrem um lar cheio de amor que eles tanto merecem."

Comentários