Pit bull terapeuta ajuda crianças ucranianas traumatizadas com a guerra

Por
em Notícias

A guerra traz muitos sentimentos dolorosos como, por exemplo, a dor da perda, o medo de morrer ou medo de perder um familiar. Não são poucos os horrores que passam na cabeça de um adulto, imagina de uma criança. Por isso, Bice, um pit bull terrier americano, está fazendo um importante trabalho: o de confortar as crianças traumatizadas com a guerra na Ucrânia.

O cão de oito anos começou o seu trabalho esta semana no Centro de Reabilitação Social e Psicológica localizado na cidade de Boyarka. No dia de sua chegada, ele ficou aguardando ser chamado até a sala onde estavam as crianças em um corredor.

Enquanto isso, os pequenos estavam conversando ao redor de uma mesa com a psicóloga Oksana Sliepora. “Quem tem cachorro?”, ela perguntou e várias mãos se levantaram ao mesmo tempo, enquanto o espaço se enchia de gritos de “eu, eu, eu!”.

Segundo o New York Post, durante o diálogo, um disse ter um cachorro que se chamava Stitch. Outro disse ter cinco, mas que lembrava o nome só de um, o Tanque, todos riram pelo fato dele lembrar o nome de um único mascote.

A turma é composta de sete meninas e nove meninos - com idades entre 2 a 18 anos -, todos pareciam relaxados na sala como se tivessem participando de uma aula. Mas quem os vê descontraídos nem imagina o que cada um passou: alguns testemunharam soldados russos invadirem suas cidades natais e espancarem seus parentes. Alguns são filhos, filhas, irmãos ou irmãs de soldados que estão nas linhas de frente ou foram mortos nelas.

O Centro que as crianças foram acolhidas é comunitário administrado pelo estado. Ele foi criado no ano 2000 com o objetivo de ajudar as pessoas atingidas pela explosão na usina nuclear de Chernobyl em 1986. Agora está ajudando os ucranianos a lidarem com as experiências traumáticas após a invasão da Rússia em fevereiro. O local fornece terapia psicológica regular.

No início o local contava com o auxílio da ecoterapia, mas agora conta com uma ajuda especial: a terapia canina. E Bice foi o escolhido para ajudar essas crianças. E a reação delas ao verem entrando na sala é emocionante. Seus rostos brilharam. Elas sorriram.

A tutora do cão, Darina Korozei, pediu para que cada uma delas se aproximassem para lhe fazer um carinho e lhe pedir que fizesse algum truque. Bice pulou, se levantou sobre as patas traseiras, estendeu uma pata, ganhou abraço coletivo e, claro, algumas guloseimas. Foram 30 min de interação.

Essa foi a primeira vez que a psicóloga Oksana Sliepora trabalhou com um cão: “li muita literatura que diz que trabalhar com cães, com reabilitadores de quatro patas, ajuda as crianças a reduzir o estresse, aumentar a resistência ao estresse e reduzir a ansiedade”.

Sem dúvida esse dia foi muito especial para esses pequenos, onde puderam esquecer um pouco do que viveram na guerra.

Veja também este vídeo do nosso canal:

PÉPE BONNER QUASE CHORA NO JORNALZINHO AMO MEU PET - EPISÓDIO 26