Inseparáveis, cachorro falece 15 minutos após o dono, que tinha câncer

Meses após ser diagnosticado com um agressivo câncer que se espalhou pelo seu corpo, Stuart Hutchison acabou falecendo em um hospital oncológico da cidade de Alloa, na Escócia. Surpreendentemente, quinze minutos depois, seu fiel e amoroso cachorro, parceiro de toda a vida, Nero, faleceu também.

Em 2011, Stuart foi diagnosticado com um tumor no cérebro e submetido a diversas rodadas de quimioterapia - no ano seguinte, parecia estar curado. No entanto, o tumor voltou a agir em seu organismo e foi necessário que ele voltasse aos procedimentos.

No final de 2018, sua condição acabou se agravando quando o tumor se espalhou pelo seus ossos. Stuart tinha pouco tempo de vida. Ele então se casou com sua namorada Danielle, de 22 anos, e os dois adotaram um bulldog chamado Nero.

Danielle conta em uma entrevista ao jornal britânico ‘Daily Mail’ que eles tinham mais dois cachorros, Nala e Amélia, mas que a relação de Nero com o dono Stuart era diferente. “Era como se fossem pai e filho. Era o cão que estava sempre com ele”.

Na mesma época em que Stuart descobriu que tinha apenas mais alguns meses de vida, ele também ficou sabendo que Nero estava doente. Um veterinário detectou uma ruptura na espinha do cachorro e ele precisou ser operado.

Tudo parecia bem para o cãozinho, até que o próprio estado de saúde dele se deteriorou com o passar dos meses, em paralelo ao estado de saúde do próprio dono.

No dia 11 de agosto, às 13h15 no horário local, Fiona, mãe de Stuart, informou ao jornal que o filho morrera devido a complicações do câncer. Às 13h30, foi a vez de Nero. “Danielle ficou despedaçada quando soube da morte dos dois, mas foi forte. Cuidamos de Stuart, mas não esperávamos que fosse assim”, disse a mãe.

Fonte: CláudiaCompartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários