Fotógrafo adota cachorrinha pensando ser vira-lata, mas pet cresce e ele descobre ser de raça

Por
em Cães

O fotógrafo, Michel Richard que reside em Albertina, Minas Gerais, adotou uma cachorrinha pensando ser vira-lata, o tempo passou, a pet cresceu e não virou uma vira-lata. Como assim? Por seus traços, Michel descobriu que, na verdade, a mini querida de dois anos é da raça kokoni.

Em um vídeo publicado no seu perfil do TikTok no dia 16 de janeiro, o profissional compartilhou com seus seguidores sua descoberta e muitos internautas comentaram ter passado pela mesma situação.

É... dessa vez não foi golpe da Shopee, foi um achado da Renner!

Em entrevista ao Amo Meu Pet, Michel contou que sempre teve vontade de adotar uma cachorrinha, pois segundo ele: “acho linda a ação e existem tantos que são abondados e passam por maus tratos”. Foi então que acompanhando as redes sociais da ONG de Proteção Animal chamada Recanto São Francisco se deparou com a história de Amora.

“O dono dos pais dela havia falecido e ela, os irmãozinhos e os pais iam ser despejados da casa onde moravam, foi então que a ONG os abrigou e começaram uma campanha de adoção para a família e como a história me comoveu eu logo entrei em contato para a adoção de algum daqueles cães”, relembrou.

Michel avisou seus pais que adotaria um dos filhotes e no dia seguinte foi até a ONG para se disponibilizar a adoção.

“Quando elas [voluntárias da ONG] colocaram a Amora e mais dois a uma certa distância a minha frente e eu chamei, ela logo veio correndo tão pequenina com as orelhas balançando e lambeu minha mão, naquele momento eu já sabia que seria ela”.

O fotógrafo adotou uma fofa cachorrinha que por característica de sua raça é alegre, inteligente e leal. E como foi que Michel descobriu a raça dela? Porque toda vez que saia na rua ou postava fotos da Amora nas redes sociais as pessoas questionavam sua raça.

“Certo dia aqui em casa decidimos fazer uma foto dela e jogar na pesquisa do Google e encontramos a raça kokoni que nem sabíamos que existia, os traços e características dessa raça eram e são muito semelhantes com a Amora e seu comportamento”.

Segundo pesquisas de Michel, o kokoni pode chegar a custar sete mil reais. Ele também descobriu que a raça é conhecido por ter a 'Síndrome do Cão Pequeno', tornando-o muito encrenqueiro com cães maiores.

Bom, tirando isso, segundo o portal de notícias Royal Pets, essa raça é muito amorosa, calma, gentil e brincalhona. Além de serem ótimos protetores, tornando-se bons cães de guarda, isso porque sempre estão atentos a tudo e só latem quando há motivo.

Pelo visto, Michel ganhou na loteria! Na verdade, ter um pet (independente de raça ou não) é ganhar na loteria, por serem serzinhos especiais que enchem a vida de seus donos de alegria.

“Amora é uma grande companheira, sempre me rodeando por onde quer que eu esteja a procura de um carinho, um chamego ou então deitando em cima dos meus pés para aquecê-los”.

E finaliza:

“Ela é amor e eu acredito muito que eles sempre aparecem em nossas vidas para nos ensinar alguma coisa, só precisamos aprender, observá-los, respeitá-los, amá-los, afinal, eles fazem tanto por nós sempre sem esperar algo em troca”.

A publicação alcançou mais de 236 mil visualizações, milhares de reações e comentários.

“E eu que adotei uma cachorrinha achando que era uma vira-lata e descobri que, na verdade, ela era um projeto de lobo (risadas). Espírito de caçadora”, escreveu uma entre risadas.
“E eu que adotei um cachorro achando que era vira lata mais e pit bull (risadas). Amo ele com todas as minhas forças”, comentou outra.
“E eu que adotei uma cachorrinha e ela é vira lata mesmo. E não tem valor que pague o amor que tenho por ela”, declarou outra.

Confira:

É muita lindeza!

Veja também este vídeo:

8 vezes que o vira-lata caramelo foi longe demais