Cadela de 6 patas é adotada por garoto com psoríase: 'vamos apoiar um ao outro'

Uma cadela de 6 patas nasceu em um abrigo de cães e gatos em Essex, no Reino Unido.

Os veterinários e voluntários do abrigo imaginaram que por conta de sua condição, ela dificilmente seria adotada. No entanto, felizmente, não foi isso que aconteceu.

Quando fez dois meses de idade, a cachorrinha foi adotada pelo jovem Luke Salmon, de 15 anos, e sua família. Ao chegar em casa, ela foi batizada como “Roo”, porque de acordo com Luke, ‘ela usa suas patas traseiras para pular como um canguru’.

Roo nasceu com duas patas dianteiras extras, que atrapalharam sua locomoção. Para conseguir se movimentar, ela costuma utilizar as patas traseiras para se projetar pra frente.

“Quando ela pula em cima de nós, ela parece um canguru, daí o nome”, disse a mãe de Luke, Lauren Salmon.

Roo é uma mistura de vira-lata com labrador. Lauren lembra do momento em que foram buscar a cachorrinha no abrigo. Roo estava enérgica, hiperativa e super-feliz naquele dia e veio literalmente pulando para perto de Luke, que a pegou no colo pela primeira vez.

“Foi amor à primeira vista entre os dois”, diz Lauren. “Luke é como um pai protetor. Eles nunca deixam a companhia um do outro, estão sempre juntos”.

O rapaz tem tem psoríase – uma condição clínica que deixa a pele coberta de manchas vermelhas escamosas – o que torna-o vítima constante de bullying na escola, segundo os pais.

Estar ao lado de Roo, felizmente, tem sido terapêutico para o rapaz. “Luke se sente um ‘estranho no ninho’ por causa de sua condição quando está na escola, mas agora tem uma melhor amiga para lhe fazer companhia em casa,” diz sua mãe.

“Eu acho que ela vai ajudá-lo a reduzir seu estresse, o que deve ajudar na melhora da pele. Quando ele está muito estressado, as manchas pioram.”

Luke e sua família não pretendem buscar ajuda veterinária para retirar as pernas de Roo, uma vez que a própria cirurgia parece inviável. “Para nós, ela é uma cachorrinha absolutamente normal – só que com duas patas extras.”

“Suas patas extras não lhe causam nenhuma dor, e é fácil ver o quão cheia de vida ela é. Roo só deseja ser feliz e proporcionaremos isso à ela”, finalizou.

Fonte: GNN

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários