Ao perceber que será adotado, cãozinho entristecido começa a sorrir

Um dia Sanford foi descrito como um “cãozinho de coração partido” – mas hoje em dia ele não para de sorrir.

Karen Velazquez, mãe adotiva de Sanford, diz que ele é o cachorro mais feliz que ela já conheceu.

“Atualmente, estou no meu 52º adotado, e posso realmente dizer que nunca tive um cachorro tão jovial quanto ele”, disse Velazquez ao portal The Dodo.

“Ele olha para mim de uma maneira que nenhum outro animal ou humano jamais olhou, incluindo meus próprios animais de estimação. Essencialmente, a única vez em que ele não está sorrindo é quando está dormindo ou comendo.”

Mas antes que Velazquez o adotasse, Sanford precisou de toda ajuda possível. Ele foi resgatado em abril pelo controle de animais depois de ser atropelado por um carro, o que o deixou incapaz de andar. Os socorristas também encontraram uma bala na sua patinha direita traseira.

Quando os oficiais de controle de animais o encontraram, levaram-no para um pequeno abrigo municipal em Dallas, Texas, onde ele ficou por uma semana. O abrigo era escasso em recursos, então Sanford não recebeu nenhum tratamento médico durante esse período.

Quando uma voluntária do Dallas DogRRR, um grupo local de resgate de cães, viu Sanford pela primeira vez no abrigo, ela sabia que tinha que ajudá-lo.

“Ele estava fisicamente machucado… e quando o voluntário foi vê-lo, ele realmente não fez nenhum esforço para o vir cumprimentar”, disse Kerry Anechiarico, diretor executivo do Dallas DogRRR, ao The Dodo. “É quase como se ele tivesse desistido, e estavisse apenas esperando sua hora chegar.”

Mas a maior mudança aconteceu quando Sanford ficou com Velázquez pela primeira vez.

“Ele veio à minha casa no dia primeiro de maio, apenas alguns dias depois de ter sido liberado do hospital”, disse Velazquez. “Ele tem sido todo sorrisos desde então. Acho que no minuto em que ele veio à minha casa, ele percebeu que estava em um lugar seguro.”

Sanford – ‘Sanfee’ para Velazquez – agora passa seus dias comendo refeições caseiras, fazendo caminhadas diárias e brincando com sua dona e seus outros cães.

Aos 10 anos, Sanford é considerado um idoso – mas ele não age de acordo com a idade.

“Eu o considero um jovem, apesar dos dez anos”, disse Anechiarico. “Ele é como o senhor mais velho que você vê em uma casa de repouso. Ele pode ter 95 anos, mas age como se tivesse 50 anos”.

“Ele é um ótimo cão de família”, disse Anechiarico. “Se dá muito bem com outros cães e todos os humanos. Ele até se dá bem com crianças”. “É um prazer tê-lo em casa”.

Fonte: The Dodo

Compartilhe o post com seus amigos!

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários