Fim do cativeiro: Canadá proíbe que baleias e golfinhos sejam presos para fins de entretenimento

O parlamento canadense aprovou um projeto de lei que proíbe que baleias, golfinhos e botos sejam mantidos em cativeiro para fins de entretenimento, comércio, posse e captura. Resumindo, é o fim da criação de cetáceos no país.

“A aprovação da lei S-203 é um momento decisivo na proteção dos animais marinhos e uma vitória para todos os canadianos. As baleias e os golfinhos não pertencem aos tanques, e o sofrimento destes animais altamente sociais e inteligentes em confinamento intensivo não pode ser mais tolerado”, disse Rebeca Aldworth, diretora executiva da ONG Humane Society International.

“Damos os parabéns aos responsáveis por esta lei e ao governo canadense por mostrar uma liderança forte na resposta à vontade pública e aos dados científicos sobre esta questão crítica”, complementou.

“Os canadenses têm sido claros, querem que a prática cruel de manter baleias e golfinhos em cativeiro termine. Com a aprovação da lei S-203, garantimos que isso vai acontecer”, afirmou Elizabeth May, líder do Partido Verde do Canadá.

“Temos a obrigação moral de eliminar gradualmente a captura e a retenção de animais para fins lucrativos e de entretenimento. Os canadenses pediram-nos para fazer melhor – e nós escutamos”, advogou o senador Wilfred Moore.

“As condições de vida dos mamíferos marinhos em cativeiro não podem ser comparadas às dos seus ambientes oceânicos naturais nem em tamanho, nem em qualidade. Agradecemos ao governo federal e a todos os envolvidos na aprovação do projeto de lei S-203, para que as nossas leis possam finalmente alinhar-se com os valores dos canadianos para acabar com esta prática cruel”, afirmou o biólogo marinho Hal Whitehead.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: >The Uniplanet

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários