Coronavírus: Abrigos de Nova York relatam não ter mais cães e gatos disponíveis para adoção

De todas as carências criadas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) nos Estados Unidos - como papel higiênico, álcool em gel e água engarrafada - a mais estranha delas é a ausência de cães. Ah, e gatos também!

Em Nova York, o epicentro da doença na América do Norte, está havendo uma corrida por animais de estimação nos abrigos.

As ONGs Muddy Paws Rescue e a Best Friends Animal Society estão relatando que os abrigos com os quais trabalham estão quase todos sem gatos e cães. O motivo? Foram todos adotados nas últimas duas semanas!

A população obrigada a se autoisolar em casa tem acolhido os pets para afugentar a carência, o tédio e a ansiedade.

"No momento, definitivamente não temos mais cães para adotar", diz Anna Lai, diretora de marketing da ONG Muddy Paws. “O que é estranho de dizer, mas incrível ao mesmo tempo”.

Em Nova York, os grupos de resgate de animais estimam um aumento de 110% na taxa de adoção de cães e gatos. Em Los Angeles, 70%. Os animais agradecem!

Comentários