Abandonada em lixão, cadela vai mancando até o carro de voluntária para que ela a perceba e a ajude

Sabendo da recorrência de abandonos no local, a voluntária foi até lá em busca de animais e felizmente as duas se encontraram.

O abandono de animais no lixão Echo Lake Park, no Texas (EUA) é algo bem comum e, sabendo disso, a ativista animal Judy Obregon, da organização de resgate The Abandoned Ones, vai até lá semanalmente para salvar a vida de muitos cães.

Infelizmente, muitas vezes ela se deparava com animais mortos que não puderam ser salvos a tempo, por isso, ela se esforça para resgatar o maior número de cães possível.

Em uma das suas idas ao local, Judy encontrou uma cadela mancando que ao vê-la, caminhou apressadamente em direção ao seu carro como quem diz ‘ei, estou aqui, me ajude’. De alguma forma, o animal sabia que podia contar com o apoio daquela mulher e fez o que pôde para ser percebida por ela.

Foto: Reprodução / The Abandoned Ones
Foto: Reprodução / The Abandoned Ones

Não precisamos nem dizer que o gesto emocionou Judy, não é? Como o propósito de Judy ia ao encontro à vontade da cadela, ela não demorou para resgatá-la e a nomeou de Callie.

Callie, é realmente um ser especial, além da atitude anterior que chamou a atenção de Judy, outro gesto comoveu a voluntária. Ela fez questão de demonstrar a sua felicidade em ser resgatada de uma forma bem sutil: encostando o seu rosto no ombro de Judy e lhe dando lambidas. Além de guerreira, Callie é muito carinhosa.

Foto: Reprodução / The Abandoned Ones
Foto: Reprodução / The Abandoned Ones

Assista a demonstração doce de Callie:

Muito fofa, né?

Agora livre do perigo e do descaso em que se encontrava, Callie passará por um acompanhamento médico para que fique bem e forte e em seguida possa ser adotada.

Veja o momento do resgate de Callie:

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários