Logomarca Amo meu PET

Vítima de maus-tratos, cadela nunca foi beijada em toda a sua vida até ganhar um novo lar; vídeo

Por
em Notícias

Experiências ruins, a que muitos animais são sujeitos, acabam os deixando traumatizados e com medo de novas aproximações. Mesmo depois do resgate e quando já estão em tratamento, os cachorros ainda sentem medo das pessoas, receosos que eles possam lhes fazer mal, como outros já fizeram. Momentos como esse, são de cortar o coração.

Felizmente, muitas pessoas boas estão ali para confortar e oferecer todo o seu amor a esses animais. É o caso da cadela Ruby que quando foi resgatada, estava mancando, provavelmente, tenha sido vítima de maus-tratos. Segundo o portal de notícias I Love My Sog So much, ela foi levada a uma clínica veterinária, onde foi consultada e realizou os exames necessários para receber o tratamento adequado.

Por mais cautelosa que fosse a equipe, Ruby se mantinha assustada e com medo de todo tipo de aproximação. Imagina o quanto ela não sofreu para se comportar assim.

Mesmo assim, para realizar os exames, os funcionários deram o seu melhor para mostrar para Ruby que só queriam a ajudar. Uma das técnicas usadas pelos veterinários foi apoiar as mãos em diferentes partes do corpo na esperança de que a pressão aliviasse o seu nervosismo. Pesquisas em humanos e animais sugerem que esse tipo de pressão pode liberar um hormônio calmante, como a ocitocina e endorfina.

Gradualmente Ruby foi se sentindo à vontade no ambiente, acredito que ela finalmente havia entendido que todos ali só queriam a ajudar. Após três semanas se recuperando, Ruby teve uma grata surpresa, ela já tinha uma família pronta para buscá-la e acolhê-la em seu novo lar.

Ao conhecê-los, inicialmente Ruby se manteve esquiva, mas não demorou para que ela aceitasse os beijos e carinhos dos seus novos pais. Entendemos que será um processo lento até que ela se solte completamente, mas temos certeza que quando isso acontecer, vai ser lindo.

Acompanhe a trajetória da doce Ruby:

Medo de estranhos

Os cães são conhecidos por serem melhores amigos do homem, então pode ser uma surpresa saber que é bastante comum alguns terem medo dos homens. O medo frequente é devido à falta de socialização ou alguma experiência aterradora. Os cães que não passam muito tempo com humanos podem ter medo de suas vozes mais graves, compleição maior e até pelos faciais. O veterinário chefe do AKC (American Kennel Club), Dr. Jerry Klein disse:

“É um problema comum para os cães ficarem com medo. O medo é um mecanismo de defesa e não é algo que devemos eliminar totalmente. Lobos e outros canídeos selvagens dependem do medo para mantê-los vivos, mas quando o comportamento de medo representa perigo para o cão ou outros membros da família, temos que intervir ”.

Os cães que têm medo devem ser lentamente dessensibilizados aos homens de uma maneira não ameaçadora. Lembre-se de que um cão com medo pode rosnar, estalar ou morder alguém como resultado desse medo. Exponha cuidadosamente o seu cão as pessoas à distância. Certifique-se de que os não devem fazer contato visual ou tentar se aproximar de seu cão. Pode levar algum tempo para seu cão superar esse medo.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com