Donos criam galeria de arte em miniatura para o seu gato se entreter durante a quarentena

A ideia ainda colabora no sentido de fazer com que seu mascote mate um pouco a saudade dos seus amigos, já que os quadros mostram imagens de outros gatos. O prêmio de criatividade do ano vai para esses donos, sem dúvidas!

A quarentena tem sido muito propícia para desenvolver melhor o lado criativo, literalmente. Este casal, que são pais de um gato, que o digam. Jake e Jessica Lambert que vivem em Londres, Inglaterra, tiveram uma ideia genial para entreter o seu filho felino Richard Parker durante o isolamento social.

Eles criaram uma galeria de arte própria para o seu gato, com 11 quadros das obras mais conhecidas do mundo em miniatura, com um resguardo que o separa das peças e ainda, sinais de que é proibido tirar foto ou comer e beber no local. É um museu de verdade, ok?

Foto: Twitter / @LittleLostLad
Foto: Twitter / @LittleLostLad

Acontece que os donos resolveram incrementar alguns detalhes para que o seu gatinho matasse a saudade dos amigos, já que ele passou por uma cirurgia na pata recentemente e não pode sair. Jake e Jessica tiveram o cuidado de inserir imagens de gatos nos quadros, para que ao invés de humanos, ele pudesse relembrar dos seus amiguinhos. Simplesmente incrível, não é?

Foto: Twitter / @LittleLostLad
Foto: Twitter / @LittleLostLad

O casal conta que todo o preparo levou cerca de 1 hora, mas o culto Richard ficou apreciando o resultado por horas, minuciosa e detalhadamente, peça por peça. Ou seja, valeu a pena cada detalhe preparado para o gato, pois ele soube aproveitar à altura.

“Richard Parker é muito sociável e carinhoso. Ele gosta de brincar e sempre vem e nos cumprimenta na porta da frente quando chegamos em casa. Ele dorme na nossa cama conosco e fica o dia todo conosco. Ele é um gato muito legal e temos muita sorte. As pinturas que usamos foram da Fat Cat Art”, disse Jessica.

Foto: Twitter / @LittleLostLad
Foto: Twitter / @LittleLostLad

Richard é um gatinho realmente muito especial, atualmente com três anos, ele foi adotado ainda filhote pelo casal e, com apenas seis meses, ele levou um tiro no rosto, o que fez com que ele perdesse um dos olhos. Mas isso não foi problema para que ele pudesse apreciar todo o esforço que os seus donos fizeram por ele.

Foto: Twitter / @LittleLostLad
Foto: Twitter / @LittleLostLad

Uma ideia definitivamente genial, não é?

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários