Crianças crescem com poodles gigantes em casa e criam laço fraternal de amor e amizade

Os poodles chegaram antes, mas o laço construído surgiu desde o nascimento das crianças e certamente durará por toda a vida.

Ver a imagem dessas crianças - não necessariamente só as humanas - é um estímulo enorme de felicidade, sem dúvidas. Uma mulher que mora no Japão é apaixonada por cães e é dona de três, o Riku, Gaku e Qoo que são da raça poodles gigantes, também conhecidos como poodles reais. A estatura atípica dos cães chama muita atenção, especialmente na internet onde ela compartilha vários momentos deles.

Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku
Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku

Além dos três cachorros, ela tem dois netos Mame e Mugi que são mais novos do que o trio canino, ou seja, eles literalmente cresceram com os cães. Não foi difícil portanto, criar um vínculo de amor entre todos eles, o que felizmente, rende em ótimos momentos - e fotos - entre o grupo, eles realmente se amam e se divertem muito juntos.

Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku
Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku

Uma amizade especial dessas tinha que ser compartilhada, não é? Então a avó dessa turminha criou uma conta no Instagram em que compartilha vários momentos da rotina de união e brincadeira entre eles. As fotos fofíssimas, diga-se de passagem, são vistas e curtidas pelos mais de 500 mil seguidores que eles possuem.

Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku
Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku

“Meus netos e cachorros são bons amigos. Todos estão juntos desde que as crianças nasceram”, disse a avó. Difícil dizer quem tem mais sorte nessa história!

Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku
Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku
Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku
Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku
Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku
Foto: Instagram / tamanegi.qoo.riku

São muito lindos, não é? Parecem até de mentira de tão fofinhos que são!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários