Casal se muda para ilha que não possui atendimento veterinário e começa a cuidar dos animais locais

Desde que o casal se mudou para a ilha, eles já adotaram 15 cães e ajudaram muitos outros.

O amor e a empatia para com os animais fez com que o casal Mantas e Rasa adotassem 15 cães e cuidasse de muitos outros. A família começou a aumentar depois que o casal se mudou para ilha Koh Kood na Tailândia e percebeu que no local não havia nenhum tipo de atendimento veterinário aos muitos animais que viviam na região.

Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood

A situação preocupou Mantas e Rasa que resolveram agir por conta própria e adotá-los, pois de outra maneira, eles morreriam de fome ou pela falta de tratamento médico, já que alguns dos cães adotados são cegos e possuem outras deficiências.

Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood

Além dos filhos adotivos, o casal costuma dirigir diariamente cerca de 40 km para alimentar, medicar e cuidar de outros cães que vivem na ilha.

Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood

“Todos trazem sua própria história, salvos da morte ainda filhotes, cegos, paralisados”, diz o casal.

Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood

Embora eles não sejam veterinários, a experiência em socorrer tantos cães, fez com que eles aprendessem a realizar atendimentos básicos, como primeiros-socorros.

Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Foto: Facebook / Sabai Dog Koh Kood
Com técnica ou não, isso fez com que muitas vidas fossem salvas até o momento, e o mais importante que eles podem oferecer eles já possuem, que é o amor pelos animais.

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários