Cães se encantam um pelo outro durante isolamento social e protagonizam a cena de Romeu e Julieta

Sim! Tudo isso partiu integralmente deles, sem nenhuma intervenção humana.

O distanciamento social tem tornado os encontros praticamente impossíveis, mas o período não pode impedir que amores à primeira vista ou a distância aconteçam.

Como na história de Romeu e Julieta, a cena épica da varanda foi replicada por dois cãezinhos que se encantaram à primeira vista. O caso aconteceu no Equador, quando a cadela Romana estava apreciando o movimento no alto da sacada do apartamento junto das suas donas Paula Sáenz de Viteri e Karla Cadena, quando ela avistou o seu Romeu — sim, esse é o seu nome — parado na rua a observando.

Foto: Reprodução Instagram / ramonasdvc
Foto: Reprodução Instagram / ramonasdvc

Era nítida a curiosidade de um pelo outro, e as donas não puderam deixar de registrar um encontro romântico desses, ao modo quarentena.

Confira:

“Foi incrível ver a emoção em seus rostos”, disse Karla. Pudemos perceber no vídeo, Karla!

O príncipe encantado está na região por conta do seu proprietário que administra uma madeireira do outro lado da rua, em frente ao apartamento de Ramona e família e quando a família de Romeu está na cidade a negócios, é onde eles ficam.

As donas de Ramona não poderiam deixar de orquestrar um encontro de verdade entre os dois e no dia seguinte elas a levaram até a rua, onde o doce Romeu já a aguardava.

Foto: Reprodução Instagram / ramonasdvc
Foto: Reprodução Instagram / ramonasdvc

Inicialmente, os dois se demonstraram tímidos com a aproximação, mas Karla e Paula pretendem realizar mais encontros para que eles possam se tornar grandes amigos.

“Tudo o que faz Ramona feliz, nos deixa felizes”, disse Paula. “Como foi bom ver que ela poderia encontrar amor no tempo da quarentena.”

Foto: Instagram / ramonasdvc
Foto: Instagram / ramonasdvc

Uma história realmente inspiradora para esses tempos de isolamento social, hein?

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários