Jovem constrói casinhas para cachorro e as doa em troca de alimento para ajudar famílias carentes

Boa ação em dose dupla: além de proteger os animais do frio, Ismael consegue fazer cestas básicas com os alimentos recebidos para doar às famílias carentes.

‘Fazer o bem, sem olhar a quem’, pode soar clichê, mas a frase, na prática, tem efeitos surpreendentes que fazem a diferença na vida de quem é beneficiado. Sabendo disso, o jovem Ismael Ribas Diniz, de 21 anos, resolveu unir o seu conhecimento como pedreiro com o material que sobrava dos trabalhos para construir casinhas de cachorro e trocar por alimentos.

Foto: Reprodução / CGN
Foto: Reprodução / CGN

A troca acontece entre a pessoa que ganha a casinha e Ismael, que a partir das doações monta cestas básicas para doar a quem precisa. O jovem que vive em Cascavel, Paraná, não possui muitos recursos, mas muita força de vontade, iniciativa e um bom coração.

Foto: Reprodução / CGN
Foto: Reprodução / CGN

Além de ajudar a proteger os animais neste período mais frio, a ação do jovem também se estende às famílias carentes que estão passando por dificuldade durante a pandemia.

Foto: Reprodução / CGN
Foto: Reprodução / CGN

Ismael trabalha como pedreiro e usa o seu tempo livre à noite e os finais de semana para construir as casinhas. A ideia tem ganhado bastante repercussão na cidade e até o momento ele já entregou cinco casinhas e possui outras 27 encomendadas.

O paranaense conta com o apoio e doações de amigos e familiares, já que ele vive com uma renda de R$1.300,00 e quase não sobra para comprar materiais para construir as casinhas.

Foto: Reprodução / CGN
Foto: Reprodução / CGN

Quem tiver interesse em contribuir de alguma forma — doação de matéria-prima ou com dinheiro — com o importante trabalho voluntário de Ismael para que ele possa ajudar ainda mais pessoas e animais, pode entrar em contato com ele pelos telefones: (45) 9.9843-5618 (apenas WhatsApp) ou pelo (45) 9.9921-7083.

Parabéns pela nobre iniciativa, Ismael!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários