Cão farejador encontra idoso de 70 anos perdido em bananal em Goiás: 'Sem o cão, não o encontraríamos com vida'

em Notícias
As buscas duraram três dias e só foram concluídas graças ao cão farejador de apenas sete meses que indicou e persistiu na direção certa.

Os cachorros possuem naturalmente grandes qualidades e desempenham um papel ainda mais importante quando atuam como cães de serviço, seja como terapeuta, policial, guia ou qualquer outra função.

Com apenas sete meses, o cão Hope, da raça bloodhound, mostrou as suas excelentes habilidades como farejador ao auxiliar a equipe do corpo de bombeiros nas buscas de um idoso que havia desaparecido na zona rural de Santa Rosa de Goiás, Goiás.

O idoso de 70 anos saiu de casa no dia 8 deste mês e, sem dar notícias, a família acionou às autoridades no dia seguinte para iniciar as buscas, que só foi concluída no dia 11 graças à indicação de direção do Hope.

Ainda sendo treinado, Hope está com a corporação há apenas 40 dias, mas teve papel fundamental para que o idoso fosse encontrado e com vida. Ele foi achado debilitado devido à falta de água e comida, mas estava sem ferimentos.

“Ele indicou a direção e persistiu nela, em um bananal. Foi onde concentramos as buscas e, graças a Deus, logramos êxito e o senhor foi encontrado. Se ele não tivesse indicado a direção, muito provavelmente não o encontraríamos com vida”, disse o cabo Vinícius Veloso.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com