Revoltante: Filhote de cachorro é abandonado no lixo por ter apenas duas patas

Com apenas sete semanas de vida e com uma limitação que faz com que ele precise de ajuda, o filhote infelizmente experimentou o pior lado do ser humano.

Alguns animais nascem desfavorecidos seja por conta de alguma limitação, aparência ou deficiência, assim sendo julgados e condenados indevidamente. Mas tem aqueles que os amam de verdade e sabem o quanto eles são especiais, independente das condições físicas.

Foto: Facebook / The Dog Rescuers
Foto: Facebook / The Dog Rescuers

Essa sensibilidade tem faltado em muitas pessoas que, além de não ajudar os animais, acabam causando-lhes sofrimento. Um filhote de apenas sete semanas de vida, sem maldade alguma, foi abandonado em um lixo por possuir apenas duas patas. Inacreditável, mas infelizmente é verdade.

Foto: Facebook / The Dog Rescuers
Foto: Facebook / The Dog Rescuers

Cupido, como se chama, foi encontrado por duas mulheres que ouviram o barulho na lixeira e ficaram surpresas com o pequeno cachorro que foi ali abandonado. Após tirarem ele do lixo, elas acionaram o controle de animais de Oakville, no Canadá, que foi até o local para buscá-lo.

Foto: Facebook / The Dog Rescuers
Foto: Facebook / The Dog Rescuers

Já no abrigo e em segurança, Cupido, que não possui as duas patas dianteiras, pôde receber toda a atenção e os cuidados necessários para garantir que a sua saúde estaria bem. Depois de alguns dias em observação, muitas pessoas já haviam percebido o que os donos que o abandonaram não tinham visto: o quanto ele é especial e logo uma família o adotou.

Foto: Facebook / The Dog Rescuers
Foto: Facebook / The Dog Rescuers

Além da nova família, Cupido vai receber próteses para suas patinhas e poderá brincar como qualquer outro filhote de cachorro. Confira o vídeo em que Cupido se diverte com um amiguinho, durante a sua recuperação:

Felizmente tudo terminou bem para o Cupido! Agora ele terá a vida que sempre mereceu.

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários