Mulher desiste de adotar cachorro de raça e acolhe vira-lata que a ajuda a superar depressão

Com tantos cães abandonados e sem lares, é de extrema importância que os critérios para adoção fujam das exigências de aparências ou pedigrees, oportunizando, dessa forma, que cães excluídos pela sociedade, sejam adotados e também amados como os cães de raça.

Basta conhecê-los melhor para entender que os vira-latas também são muito especiais e possuem sua beleza própria, mas mais importante que beleza, os animais possuem corações puros e isso é o que deve ser considerado. Felizmente, a paulista Bruna Ribeiro entendeu isso e, embora tivesse algumas preferências de raça, ela encontrou em um vira-lata um grande companheiro.

Foto: Facebook /  Bruna Ribeiro
Foto: Facebook / Bruna Ribeiro

Bruna, que mora em São Paulo, compartilhou em seu Facebook a experiência pela procura de um filhote. Segundo conta, a busca durou alguns dias e, inicialmente, ela tinha preferência por cães da raça border collie ou labrador, até encontrar o escolhido, o seu cão Tike, que veio descobrir depois, era uma mistura entre as duas raças.

Coincidência ou não, ela garante que está muito feliz com o seu novo amigo e que inclusive ele a ajudou a superar uma depressão e ‘lhe trouxe a vida de novo’. Que amor! Veja abaixo o vídeo dos dois:

“Desde o primeiro momento eu já te amava muito no fundo do meu coração. Há um mês ele chegou e tem me conquistando cada dia mais e mais. É companheiro, fofo, bonzinho, não deu trabalho nenhum e é muito dócil. Vira-lata da minha vida que me tirou de uma depressão e me trouxe a vida de novo, não importa a raça, todos têm o mesmo coração”, disse Bruna na publicação.

Muito fofo, né gente? Seja com ou sem raça, os animais de estimação tem esse poder de nos fazer bem, a única coisa que eles exigem em troca é o nosso amor... e alguns petiscos.

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários