Pit bull não para de sorrir desde que foi finalmente adotado em abrigo

“É impossível ter um dia ruim quando se está ao lado dele”, diz Lisa, a nova dona de Meatball, um simpático e fotogênico pit bull recém-adotado que, tadinho, teve que esperar meses até ser adotado em um abrigo da Califórnia, nos EUA.

O grandalhão não para de sorrir desde que foi acolhido pela jovem.

Foto: Instagram / loveabulllisa
Foto: Instagram / loveabulllisa

Ao longo dos meses que passou no abrigo da ONG Fresno Bully Rescue, após ter sido resgatado das ruas, Meatball precisou ver dezenas de cães serem adotados, enquanto ele permaneceu ali, esperançoso.

O motivo da demora na adoção você provavelmente já deve saber: o velho estereótipo que paira sobre os pit bulls, de que supostamente eles são ‘violentos’ demais para um lar adotivo. Mentira!

Foto: Instagram / loveabulllisa
Foto: Instagram / loveabulllisa

Lisa conta que Meatball é um amor de cão, sempre carinhoso e bobão com ela. A conexão que ele teve com sua mãe adotiva foi instantânea, ela conta.

Levado para casa, o pit bull conheceu e logo fez amizade com mais dois cachorros - seus novos irmãos adotados.

Foto: Instagram / loveabulllisa
Foto: Instagram / loveabulllisa

"Ele é o filhote da mamãe. Adora ficar comigo o tempo todo. É impossível ter um dia ruim se você estiver ao seu lado”, resumiu a dona.

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários