Após perder seu cão, homem passa a adotar animais doentes, idosos e 'menos adotáveis'

Por
em Notícias
A motivação foi para dar uma vida digna a tantos animais que não teriam menos oportunidades de viver em um lar de verdade.

A dor de ter perdido o seu cachorro não fez com que Steven Grieg ficasse lamentando a perda, pelo contrário, o impulsionou a ir até um abrigo para adotar os animais ‘menos adotáveis’.

O homem vive no Colorado, nos Estados Unidos, e em um gesto de solidariedade com os animais que provavelmente nunca seriam adotados, ele ofereceu a sua casa e o seu amor para transformar a vida desses bichinhos. O primeiro privilegiado foi um chihuahua de 12 anos que tinha algumas enfermidades.

“Adotei um chihuahua chamado Eeyore com um sopro no coração e com os quatro joelhos debilitados. Eu o trouxe para casa. Isso foi apenas o começo de todos os animais que adotei”, disse Steve.

O começo, porque depois de Eeyore, Steve adotou dois patos, dois pombos, um coelho e até um porco chamado Bikini, animais estes que pertenciam a amigos que não puderam mais mantê-los.

Embora adotar cães mais velhos seja um problema para muitas pessoas, Steve explica o ponto positivo da adoção tardia, que segundo ele ‘são animais de baixa energia e bem-comportados’.

Depois dessas adoções, a família só cresceu, além de muitos outros cães, Steve ainda adotou um peru. Inserção é tudo!

Com uma turminha especial dessas, Steve não poderia deixar de compartilhar essa rotina agitada com as pessoas e criou um Instagram que é o maior sucesso entre os apaixonados por animais.

O Instagram (wolfgang2242) tem 1 milhão de seguidores e mais de 1 mil publicações que se dividem entre fotos e vídeos dessa turma animada.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com