Durante reunião online, cão dogue alemão baba em terno de dono conselheiro do Tribunal de Contas de SP - vídeo

A reunião discutia os votos dos integrantes a respeito de uma fundação importante, e o cachorro resolveu marcar presença de uma forma muito fofa!

Carinhosos, os cachorros não escolhem momentos para demonstrar o seu afeto pelos donos, eles apenas o fazem. Esse tipo de demonstração pode acontecer em momentos inapropriados, claro que não é proposital, mas se o dono estiver ocupado ou em horário de trabalho, isso pode render boas gargalhadas, ainda mais se for filmada.

Foi o que aconteceu com o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), Antonio Roque Citadini, que foi interrompido pelo seu ‘pequeno’ cão, chamado Bravo, enquanto participava de uma reunião online importante com os colegas nesta terça-feira (14).

Foto: Reprodução / TVTCE
Foto: Reprodução / TVTCE

O cachorro da raça dogue alemão, que de pé alcança a altura do seu dono sentado, resolveu fazer uma pequena - e babada - demonstração de afeto ao dono, dando uma lambida em seu rosto.

Como o Bravo poderia imaginar que o seu dono estaria votando exatamente naquele momento a respeito de um órgão público importante da área de saúde? Ele só queria oferecer um pouco de carinho para o seu dono. Muito gentil da parte dele, não é?

Naquele momento, Citadini estava com a vez de fala, e com toda a atenção dos colegas que testemunharam o beijo babado de Bravo, o que gerou boas gargalhadas durante a reunião. Muito fofo!

Foto: Reprodução / TVTCE
Foto: Reprodução / TVTCE

“Eu queria levá-lo para o quarto dele, mas ele não quis ir, aí eu deixei. Só que eu não percebi e, quando dei conta, ele estava me cheirando. É um cachorro muito carinhoso”, conta.

Veja o vídeo:

“Pois é, acontece justo na hora que eu fazia meu voto sobre a Fundação Adib Jatene, que é uma fundação importante para a área da saúde. Eu não sei se meu cachorro aprontou alguma coisa aqui porque ele deu uma babada no meu terno”, disse o conselheiro após a aparição do cachorro.

Aposto que o Bravo só queria que o dono se sentisse confiante o bastante para votar!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários