Labrador cão-guia é levado à loja para escolher um brinquedo e opta por ursinho parecido com ele

Ele estava livre para escolher qualquer brinquedo e acabou fazendo uma escolha que remete a si mesmo. Vai que um dia ele queira presentear alguém com uma lembrancinha sua, né?

Os animais até podem ser facilmente domesticados, mas eles também são cheios de personalidade e sabem muito bem o que querem. O cão de serviço Mushu demonstrou isso ao escolher o próprio brinquedo em uma loja de departamento de animais.

Mushu, que vive em Columbus, Ohio (EUA), é um labrador extremamente doce e comportado que está sendo treinado para ser o cão-guia de uma pessoa com deficiência visual.

Acontece que ele está indo tão bem em seu treinamento, que a sua tutora temporária, Kathryn Eland, responsável por treiná-lo desde que tinha 8 semanas, resolveu recompensá-lo.

Kathryn levou Mushu à loja Build-A-Bear para que ele mesmo escolhesse um brinquedo para si e ele não poderia ter sido mais certeiro na escolha. O cão escolheu um ursinho muito parecido com a sua aparência, inclusive, com a mesma cor da sua pelagem. Nada como usar a própria referência, né?

A escolha surpreendeu Kathryn que pôde entender como o cão é esperto e está devidamente preparado para ajudar o seu novo tutor. Enquanto isso não acontece, Kathryn segue compartilhando momentos fofos como esse na conta de Mushu no Instagram. Veja o vídeo de Mushu escolhendo o seu presente:

O cão especial possui mais de 22 mil seguidores e se você quiser fazer parte desse número e acompanhar a sua rotina, basta segui-lo também clicando aqui.

Cão-guia

O papel desempenhado pelos cães-guias é tão importante que existe até mesmo uma lei em seu favorecimento, sabia?

A lei de n° 11.126 foi criada em 2005 e assegura que a pessoa com deficiência visual possa entrar e estar em qualquer ambiente na companhia do seu cão-guia.

Os ambientes variam entre transporte público, estabelecimentos comerciais, públicos ou privados. Além disso, se alguém impedir ou dificultar esse acesso de acompanhamento, está sujeito a ser apenado com interdição e multa.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com