Vídeo: Em momento emocionante, cão husky siberiano é salvo de incêndio em apartamento

Por
em Notícias

Graças à rápida ação da polícia da Cidade do México, no México, um cachorro da raça husky siberiano foi salvo de um apartamento em chamas. Conforme noticiado no site Infobae, o cão estava sozinho em casa quando um curto-circuito deu início a um incêndio que foi notado pela vizinhança, no dia 24 de outubro.

A polícia compareceu rapidamente ao local e utilizou de uma estratégia incomum para salvar a vida do cachorro. Enquanto um policial estava dentro do apartamento e se preparava para atirar o cão pela janela, outro agente se posicionava ao lado de fora para segurá-lo.

Por mais arriscada que parecesse a cena, o resgate do cão foi um verdadeiro sucesso. Ele foi capturado com segurança pelo policial do lado de fora e, o mais importante, salvo do incêndio. Em seguida, os bombeiros entraram em ação e contiveram as chamas no apartamento, e o cão foi levado para um local seguro.

Veja o vídeo:

Em nota, a Secretaria de Segurança Cidadã da Cidade do México se manifestou sobre o ocorrido.

“Após realizarem as manobras necessárias para resgatar a espécime, os policiais entraram na sala e, com a ajuda de mais policiais, foi possível retirar o canino por uma das janelas. O pessoal do Corpo de Bombeiros da Cidade Heroica controlaram o incêndio na área da sala, que foi causado por um curto-circuito, então o local foi protegido pelos funcionários do SSC a fim de facilitar o trabalho das equipes de emergência”, concluiu o comunicado.

Proteção aos animais na Cidade do México

Como no ocorrido acima, a preocupação com a vida animal não é um caso isolado e a cidade é conhecida por criar estratégias que visam o bem-estar e a segurança dos animais de estimação.

Em setembro deste ano, foi aprovado no Congresso da Cidade do México um projeto que dá poder à Brigada de Proteção aos Animais da Secretaria de Segurança Cidadã (SSC) a invadir residências que existam a suspeita de abuso e maus-tratos contra algum animal. O projeto, proposto pela deputada Letícia Varela Martínez, dá, ainda, poder às autoridades de resgatar o animal sem a necessidade de ter ordem judicial.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com