Cadela pit bull resgata ave e gera leite após entender que ela é sua filhote

Por
em Notícias

Existem vínculos incomuns e existe a incrível relação de carinho entre um pit bull e uma ave da espécie pega. A cadela e o pássaro criaram um vínculo afetivo tão intenso, que Peggy, a pit bull, passou a gerar leite para amamentar a ave que ela acredita ser seu bebê.

Tudo começou em setembro, quando o casal Juliette e Reece Wells, que vivem em Coomera, Queensland, Austrália, realizavam uma caminhada com a sua cadela Peggy, de 1 ano, divulgou o portal de notícias Daily Mail.

No percurso, o casal foi surpreendido pela cadela que encontrou uma pequena pega lutando pela vida. Ao se aproximarem, eles perceberam que a ave estava ferida, provavelmente após ter caído ou ter sido abandonada pelos pais.

Sem saber o que fazer, Juliette e o seu companheiro permaneceram duas horas no local, à espera de que os pais, que estavam no topo de uma árvore, viessem buscá-la, mas isso não aconteceu. Preocupados, assim como Peggy, o casal acolheu e levou a ave, a qual eles nomearam de Molly, para casa.

Fraca e ferida, Molly dormiu pelas 24 horas seguidas assim que foi levada para casa. Com a ajuda de um especialista da vida selvagem, o casal forneceu os primeiros socorros à ave. Cuidados esses, que foram fundamentais para que Molly se fortalecesse e sobrevivesse.

“Conseguimos para ela alguns vermes vivos e um conta-gotas com água, e em uma semana ela pegou. Sempre deixamos todas as portas e janelas abertas e tentamos levá-la de volta à natureza, mas ela não tem interesse em nos deixar”, diz Juliette.

A família ficou muito feliz com a recuperação de Molly, mas nem em seus sonhos poderiam imaginar que ela e Peggy poderiam criar um elo tão forte como criaram.

“Ela - Molly - realmente pensa que é um cachorro, ela corre atrás de Peggy. As duas agora se tornaram inseparáveis ​​e até parecem ter sua "pequena linguagem". (Elas) falam uma com a outra. É tão engraçado assistir. Eu nunca vi nada parecido. Os animais são incríveis”, conta a dona.

Em consequência, Peggy desenvolveu uma gravidez psicológica, produzindo até mesmo leite, enquanto Molly bica as tetinhas da cadela, na tentativa de se alimentar.

“Molly continuou cutucando seus mamilos também, então por enquanto Peggy está usando camisas para que seus mamilos estejam cobertos até isso passar. É loucura pensar que isso poderia acontecer, mas só mostra o vínculo incrível deles”, relata.

Fora isso, o convívio não poderia ser mais benéfico para a dupla e para a família que pode desfrutar de tamanho amor.

“Elas estão juntas desde o momento em que acordam até quando vão dormir. Então elas vão abraçar e brincar o dia todo. É tão bom vê-las juntos. Elas definitivamente têm um tipo de vínculo mãe-filha. Peggy precisava de algo para nutrir, e este passarinho precisava de cuidados. Estamos maravilhados com o relacionamento delas, elas trouxeram muita alegria para nossas vidas”, expressa Juliette.

Veja o vídeo da duplinha mais improvável:

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com