Voluntária ganha a confiança de pastora alemã abandonada e cadela apresenta seu amigo pit bull

Por
em Notícias
Sabendo que o seu amigo estava na floresta, a cadela recusou deixar o seu amigo para trás e, depois de alguns dias, fez questão de apresentá-lo à voluntária.

Quando Judy Obregón, fundadora da organização de resgate de animais The Abandoned Ones (TAO), compareceu a uma floresta para realizar o resgate de uma cadela da raça pastor alemão, ela não imaginava o que estava por vir.

Segundo o portal de notícias Animales Queridos, Judy, que vive em Fort Worth, Texas, EUA, encontrou a cadela Iris bastante assustada e introspectiva. Com o passar dos dias, mesmo oferecendo alimento e se aproximando com cautela, Iris ainda não sentia confiança em Judy, pelo menos até o momento.

Sem desistir de Iris, Judy retornou até o local e teve uma grata surpresa quando, pela iniciativa da cadela, ela entrou um pouco mais na floresta e descobriu que Iris nunca esteve sozinha, mas contava com um amigo: um pit bull.

Isso explica porque Iris resistiu tanto em ser resgatada, afinal, ela não poderia deixar o seu amigo para trás. Judy não tem noção de como os cães foram parar no local afastado e rural, mas as cicatrizes no rosto do pit bull, agora chamado Clover, sinalizam um passado difícil.

Felizmente, Judy estava ali para mudar essa situação e assim foi. Depois de resgatados, os dois foram levados para o veterinário onde foram examinados. Logo após terem tido sua saúde verificada, a dupla foi direcionada ao abrigo a fim de se acostumar com a presença humana e de outros cães.

Já adaptados ao novo ambiente, Clover e Iris já não demonstravam estar tão apegados um ao outro, especialmente pela diferença de comportamentos. Clover é mais extrovertido, brincalhão, portanto requeria um ambiente com mais animais para que ele pudesse brincar. Já Iris, era mais silenciosa e calma, exigindo um ambiente mais tranquilo.

“Ela gosta de ser banhada, escovada e até faz dancinhas... Alguns pensariam que pelo medo que ela tinha demoraria meses para se recuperar... Isso prova que não é assim com todos os cães de rua”, disse Judy sobre Iris.
“Clover é adequado para cães, gatos e crianças. Ele... definitivamente precisa de outro cachorro em sua nova casa”, declarou a voluntária sobre Clover.

A partir disso, os dois puderam ser transferidos para lares temporários que melhor atendia as suas exigências particulares. Não demorou para que a dupla encontrasse famílias definitivas que decidiram adotá-los.

Desde 2018, Iris e Clover vivem seguros em lares cheios de amor com seus novos irmãos. Graças a boa ação de Judy, eles não estão mais sozinhos. E nem ficarão.

A importância dos voluntários na causa animal

Ser voluntário é uma causa nobre, porém árdua, nem todos tem esse chamado, são poucos que abdicam um pouco do seu tempo em prol de ajudar o próximo. Se você se sente bem ajudando alguém, vale a pena tirar um tempo e se dedicar à causa que te chame a atenção, essa atitude te trará grandes realizações pessoais.

Uma das características do voluntário da causa animal é ser sociável e principalmente amar os animais. O voluntário tem como objetivo recolher os animais da rua, encaminhá-los ao veterinário para exames, socializá-los com os outros animais e pessoas, ajudá-los a vencer seus traumas e oferecer amor que até então não tinham, integrá-los a uma nova família e monitorá-los por um tempo até que se adaptem com os membros do novo lar.

A recompensa desse trabalho é ver o animal resgatado, recuperado, sociável e amado por uma família. Tirar uma vida do sofrimento e poder oferecer o amor e conforto que não tinham, não tem preço! Se você tem esse desejo, procure o abrigo de animais da sua cidade e se candidate para esse lindo trabalho.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com