Pai e filho que entregam gás fazem sucesso ao tirar fotos com pets dos clientes

O gesto de carinho não passou despercebido e internautas fizeram questão de reunir as imagens.

Por
em Notícias

A rota de entregas do Tiago Martins e do seu pai, que trabalham como entregadores de gás, não está completa se eles não pararem para tirar foto com os pets dos seus clientes. Em quatro anos, o pai e filho que atuam na região central de Sorocaba, São Paulo, colecionam dezenas de fotografias com cães, gatos e até tartarugas.

Tiago sempre compartilhou as imagens em suas redes sociais, mas recentemente internautas decidiram fazer montagens com os registros e compartilhá-los no Twitter. Uma das publicações teve cerca de 1,2 mil interações.

O amor pelos animais é antigo e Tiago resolveu, inclusive, fazer o trabalho de conclusão do seu concurso de psicologia inspirado na terapia com bichos.

“Gosto muito. Temos duas cachorras que são nossos amuletos de terapia. Comecei a brincar com os animais dos clientes e tirar as fotos”, contou ao portal de notícias G1.

Naturalmente, com a pandemia, o contato com os animais diminuiu, mas não acabou. Há, inclusive, aquele cliente fiel que os espera animado toda vez que o carro se aproxima.

O vira-lata Bob mora com a dona na Vila Santana e, de acordo com o Tiago, o cachorrinho aguarda na porta quando escuta o jingle do carro.

“Todos os animais que a gente tem a oportunidade, a gente aproveita. Essa relação entre homem e animal é uma riqueza terapêutica.”

Tenho certeza que além dos donos, os bichinhos ficam igualmente felizes com a chegada do Tiago e do seu pai que alimentam esse carinho pelos animais.

Razões pelas quais boa parte dos cães não gostam de entregador

Quem tem cão em casa sabe que eles não são muito fãs de carteiro, coletor de lixo, entregador, motoboy, e entre outras profissões que eventualmente visitam a nossa casa. Listamos alguns motivos que fazem os nossos amigos peludos não gostarem deles, confira:

1. Invasão de território: por algum motivo eles acreditam que o profissional está invadindo seu território, tornando-se uma ameaça para família.

2. A maioria dos profissionais retornam, como o carteiro. Todo o comportamento de latir é altamente reforçador para o cão, então quando o carteiro chega, o cão late e ele vai embora, o cão interpreta que toda vez que latir para o 'intruso' ele sairá do seu território.

3. Liberação de adrenalina: toda vez que o cão reage com o carteiro, ele libera reações químicas no cérebro. Esta adrenalina é bastante viciante, o que também contribui para que você veja comportamentos agressivos se repetirem continuamente.

Para impedir o seu cão de ter esse comportamento, é bom ensiná-lo desde filhote. Procure um adestrador e ele lhe instruirá de como educar seu fiel amigo. Também sugeridos acompanhar os vídeos de dicas do Alexandre Rossi, especialista em comportamento animal.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com