Professora se dedica a resgatar animais abandonados e já ajudou mais de 200 cães

Por
em Notícias

O voluntariado é capaz de salvar vidas e Caitie Evers, que vive em Houston, Estados Unidos, sabe disso. De maneira independente e com recursos próprios, Caitie já ajudou a salvar mais de 200 cães de rua.

Segundo o portal de notícias peruano Wapa, o primeiro resgate aconteceu em 2013 quando ela encontrou um cachorrinho ferido no meio de uma rodovia e não teve alternativa a não ser levá-lo a um centro veterinário. Desde então, ela tem ajudado vários animais que aparecem em seu caminho precisando de ajuda, resgate, comida e um lar.

Como são muitos cães, ela tem usado o Instagram para divulgar os casos, para assim, conseguir lares temporários e definitivos para os bichinhos. Felizmente, tem dado certo. O lugar em que vive, no entanto, é comum e recorrente o abandono de animais, segundo afirma.

“Em nossa área temos cerca de um milhão de cães de rua. Sempre adorei cachorros e não quero ficar sentada e ver as coisas acontecerem. Tenho tempo e capacidade para poder ajudar. Adoro fazer cães felizes e fico feliz em ver o quanto eles mudam e como ficam bem”, disse Caitie ao Metro.

Os cães que Caitie ajuda aparecem em diferentes e tristes situações, mas mesmo assim, ela não nega ajuda a nenhum deles.

“Todo cão que chega a mim está em situação de vida ou morte, alguns deles parecem mais resistentes do que outros, mas muitos deles estão morrendo de uma infecção ou de uma doença. Gosto muito de fazer o que faço e recebo muito amor de cães por isso. Lembro-me de quando comecei a criar, nunca quis dar, me senti mal e malvada”, acrescenta Caitie Evers.

Por mais difícil que possa ser os desafios de ajudar tantos animais, física e economicamente, Caitie não pretende parar com o voluntariado, pelo contrário, se sente cada vez mais motivada a ajudar animais carentes.

“No começo eu nunca me esforcei para acolher os cachorros, as pessoas só me chamavam toda vez que encontravam algum que precisava de ajuda e alguém para cuidar deles. Com o passar do tempo foi se transformando em outra coisa e agora não consigo mais me ver sem fazer isso. Não vejo um ponto final para mim aqui. Quanto mais eu entro, mais eu gosto”, concluiu Caitie.

Por meio do Instagram, Caitie Evers busca encontrar pessoas que queiram cuidar dos cães que ela consegue resgatar, já que não tem solvência financeira suficiente para mantê-los devido à pandemia do coronavírus, doença que continua a atingir fortemente os Estados Unidos desde que foi aparição em 2019.

Causa Animal

Os direitos dos animais não são sobre colocar os animais acima dos humanos ou dar aos animais os mesmos direitos que os humanos. Os direitos dos animais são a crença de que os animais têm o direito de estar livres do uso e da exploração humana.

A partir desta perspectiva, o movimento de defesa e proteção dos animais é uma corrente que mostra uma nova interpretação dos animais vistos através da empatia. O voluntariado fortalece ainda mais essa causa, pois através do amor e cuidados, incentiva outras pessoas a terem o mesmo sentimento por eles.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com