Dono fica perplexo ao ver que o seu golden retriever subiu escada e o seguiu até o telhado; confira

Ao deixar a escada escorada na parede, o dono não imaginava que o seu cachorro a usaria; veja o vídeo.

Por
em Notícias

Quando achamos que os animais não podem ser mais espertos, eles vêm e nos provam que sim, podem, ah, como eles podem!

Esse cachorro deu o maior susto no dono, Vince Matteson, que vive em Portland, Oregon (EUA), com os seus dois golden retrievers Ace e Bo, de dois anos.

Segundo o portal de notícias Koin, Vince havia subido no telhado através de uma escada móvel e segundos depois, se deparou com um dos seus cães em cima da casa.

Perplexo, ele demorou para entender como ele havia subido, afinal, subir escadas não é algo que os cães costumam fazer.

Mas ao checar as câmeras de segurança, Vince viu o seu cachorro subindo a escada logo depois que ele subiu no telhado. Quem pode com esses cães?

Veja o vídeo:

O vídeo, é claro, chamou a atenção, especialmente pela perspicácia do golden retriever, que ficou sendo observado de baixo pelo irmão mais comportado. Felizmente ele soube descer direitinho e não se feriu. Ufa!

Cães e os seus medos

Para contrapor a audácia do golden em subir as escadas e parar no telhado a procura do seu dono, trouxemos 7 principais medos e fobias comuns de cães. Confira.

  • Medo de veterinários: qual cão não teria?!
  • Medo de objetos: objetos barulhentos e de cheiro estranho são terríveis para muitos cães.
  • Medo de estranhos: assim como nós os cães se sentem mais confortáveis com quem é familiar.
  • Medo de carros: sempre tem aqueles que ao ver o carro pulam para dentro, pois sabem que irão passear, mas em contrapartida têm aqueles que passam longe com medo do barulho.
  • Medo de escadas: esse tópico já não serve para o nosso amigo golden.
  • Medo de água: banho então, nem se fala!
  • Medo de fogos de artifício: DIGA NÂO A QUEIMA DE FOGOS DE ARTIFÌCIO!

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com