Delegados Matheus Laiola e Bruno Lima prendem mulher flagrada abandonando cadela

Por
em Notícias

Depois de ter sido filmada abandonando a própria cadelinha da família, uma mulher foi autuada e presa em São José dos Pinhais, no Paraná, no último dia 17.

Na ocasião, câmeras de segurança registraram a mulher parando o seu carro, tirando a cadelinha chamada ‘Lilica’ de dentro do veículo e a abandonando em seguida. Lilica até tenta seguir o carro, mas logo desiste.

Ao receber a denúncia do caso, o delegado Matheus Laiola, juntamente da sua equipe, com o apoio do delegado Bruno Lima, entrou em ação para elucidar o caso. Com informações do vídeo cedidas pelo veículo de notícias local, São José News, eles identificaram a mulher e a levaram até a delegacia para prestar esclarecimento.

Lá, ela confessou o crime e disse estar arrependida do abandono e disse que a motivação do crime teria sido porque ela estava cansada de cuidar da cadela. Independente da justificativa, ela foi presa com base na Lei Sansão (1.095/2019).

De acordo com o veículo São José News, a mulher chegou a fazer um buraco na tela da sua residência e falado para sua filha (dona da cachorrinha), que a mesma tinha fugido.

Em seguida a equipe se deslocou até o local para localizar Lilica que estava bastante assustada quando foi encontrada. Além de estar com fezes pelo corpo, a cadelinha estava vomitando.

O veículo informou, ainda, que Lilica já havia encontrado um lar e ficaria sob a responsabilidade de um homem chamado Cleberson que se prontificou em cuidar dela.

Segundo Laiola, a mulher está presa e à disposição da Justiça. Em um vídeo publicado nas redes sociais, Laiola, o delegado Bruno Lima e a equipe de agentes informaram os seus seguidores sobre as atualizações do caso, cujo desfecho foi comemorado pelos internautas.

Veja o momento:

Lei Sanção

A Lei Sanção recebeu esse nome por causa do pit bull Sanção, que foi brutalmente agredido no bairro Capim Seco em Confis, Região Metropolitana de Belo Horizonte, em julho de 2020.

A agressão chocou o país e o Ministério Público tomou algumas medidas em relação aos agressores. Com a necessidade de fazer algo a mais por aquele cachorro e tantos outros que sofrem maus-tratos e abandono, foi sancionada a Lei 14.064/20, sendo batizada com o nome do animal agredido.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com