Gatinho órfão se integra à ninhada de gatos em abrigo e eles criam o vínculo mais fofinho

Por
em Notícias

Os animais são capazes de criar vínculos afetivos tão intensos e apreciativos que estão sempre surpreendendo e ensinando os humanos, como o gatinho Daniboi fez.

Encontrado em péssimas condições, com os ossos em evidência, completamente sujo e faminto, o gatinho pequeno e frágil foi resgatado por uma voluntária chamada Bella, na Indonésia.

Imediatamente, Bella alimentou, limpou e cuidou do filhote que, em poucos dias, já começou a apresentar uma recuperação positiva.

Depois de estar medicamente tratado, Daniboi pôde interagir com outros gatinhos que também haviam sido resgatados por Bella e estavam sob sua supervisão.

Um deles, foi uma felina grávida que havia chegado há poucos dias no local depois de ter sido resgatada das ruas frias.

Logo, a felina deu à luz quatro lindos filhotinhos, que se tornaram os irmãos de consideração do Daniboi assim que ele os conheceu.

Não sabemos exatamente se foi o Daniboi que adotou a família ou se a família que o adotou, mas o vínculo criado entre eles é realmente lindo.

Quando deu por conta, Bella encontrou Daniboi dormindo nos braços da mamãe felina em meio aos filhotes, como se fosse um deles. A felina não só recebeu muito bem o gatinho órfão, como fazia demonstrações de carinho e o abraçava constantemente.

"Ele continuou cochilando com aqueles gatinhos e até juntou-se a eles para mamar. Felizmente, a gata o tratou como se fosse dela e cuidou dele", disse Bella ao Love Meow.

Desde os cochilos diários até a hora do mamá, Daniboi estava sempre ao lado dos gatinhos. Assim que os filhotinhos abriram os olhos e começaram a explorar, ele estava ali para cuidá-los e incentivá-los.

A família felina desfrutou de ótimos momentos juntos e depois de ter crescido e ficado forte o suficiente, Daniboi finalmente estava pronto para viver em um lar permanente.

Ele se despediu daqueles que o acolheram com tanto amor e foi morar com a sua nova família, que há, inclusive, uma integrante felina com quem ele tem se divertindo tanto. Felizmente Daniboi, que agora se chama Rocky, ganhou a boa vida que merece.

Gatinhos órfãos

Os gatinhos ficam órfãos por dois motivos: a mãe faleceu ou foi abandonado por algum motivo. O ideal a se fazer é unir o filhote a uma mãe felina que esteja amamentando, o bom é que os filhotes tenham idades parecidas. Pode ser que a gatinha rejeite o filhote no primeiro momento, mas com cuidado e insistência ela aceitará o papel de amamentar o novo filhote, assim o gatinho terá maior chance de sobrevivência.

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com