Bombeiros de Catanduva adotam vira-lata caramelo vítima de maus-tratos

Por
em Notícias

Além de trabalhar em prol da sociedade, o Corpo de Bombeiros de Catanduva, São Paulo, também nutre muito amor por animais e a prova disso é a adoção do vira-lata Caramelo, nomeado em homenagem a sua cor.

Quase que ao acaso, os bombeiros da cidade resgataram um cão, levaram até os cuidados do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), e perguntaram se havia algum cão disponível para adoção. Lá, a veterinária Natália Amaral Ambrósio falou sobre o Caramelo, cão que possui um triste histórico de maus-tratos e devolução.

“Os bombeiros nos ajudam muito. Contei que o Caramelo estava precisando de uma casa. Eles foram vê-lo no hotel e decidiram levá-lo para o quartel do Parque Iracema”, relatou a veterinária.

A partir daí, com a autorização do comando, Caramelo foi oficialmente acolhido pela corporação.

“O Caramelo nunca mais vai ficar sozinho e terá companhia durante 24 horas por dia. Ele é um cachorro muito ativo. Portanto, achei a cara da corporação”, complementa.

Passado difícil

Caramelo, assim como a mãe e os seus irmãos, viviam em uma casa em que eram vítimas de maus-tratos, até que o então dono foi denunciado e eles foram resgatados no final do ano passado. Os cães foram levados pela Polícia Militar e encaminhados para os cuidados da veterinária do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Natália Amaral Ambrósio.

“Os policiais entraram em contato comigo. Os irmãos do Caramelo não resistiram e acabaram morrendo. Mas ele sobreviveu e ficou conosco durante um tempo”, disse Natália ao G1.

Depois disso, Caramelo chegou a participar de uma feira de adoção realizada por uma ONG, mas acabou sendo o único cão que não foi adotado. Em apelo, os voluntários compartilharam a sua história nas redes sociais e Caramelo chegou a ser adotado, mas foi devolvido uma semana depois.

“Ele ficou uma semana ou menos com o casal. Não sei te dizer o motivo exato. Parece que ele cavou um buraco no quintal. O casal não quis mais o cachorro”, contou Natália.

Felizmente, os bombeiros de Catanduva entraram no caminho do Caramelo e mudaram a sua vida. Além de acolher um cão que precisava de um lar, a corporação foi presenteada com a personalidade doce e ativa do Caramelo, que não ficará sozinho em nenhum momento.

Vira-lata caramelo

O termo vira-lata se designa aos cães que vivem fuçando no lixo para se alimentarem. Por não terem pedigree, são classificados como SRD (sem raça definida). Esses cães são uma mistura de vários outros, eles não tem padrão de tamanho, pelos e cores.

O vira-lata caramelo é considerado símbolo do Brasil, pois nos quatro cantos do país você sempre encontrará esse simpático cachorrinho nas ruas para lhe cumprimentar. Atila Iamarino, doutor em microbiologia e divulgador científico, explica a origem do caramelo. Confira!

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com