Cadela pit bull amamenta 8 filhotes de amiga canina que faleceu durante parto

Por
em Notícias

Oito lindos e frágeis filhotes de pit bull foram acolhidos pela cadela Pocahontas, que era amiga da mãe canina deles que acabou morrendo durante o parto. A pit bull, Lily Rose, estava grávida quando chegou no abrigo Fulton Animal Services, na Geórgia, Estados Unidos, em 2016 e estava com algumas complicações de saúde, como sarna e dirofilariose, prejudiciais tanto para ela quanto para os seus bebês.

Lá, ela conheceu e fez amizade com outra pit bull chamada Pocahontas que havia dado à luz havia poucos dias. Mesmo fornecendo todos os cuidados necessários, Lily acabou entrando em trabalho de parto antes do previsto e, para a sua segurança, foi realizada uma cesária no Rescue Dogs Rock NYC.

O procedimento de risco, no entanto, foi fatal para a mamãe. Segundo o portal de notícias Wapa, apesar da sua perda, os seus oito filhotes nasceram fortes e saudáveis, mas isso mudaria rapidamente caso eles não fossem juntados a outra mamãe canina.

É nesse momento que a cadela Pocahontas entra em ação. Como os seus bebês estavam quase desmamando e ela ainda tinha leite, a equipe decidiu inserir os filhotes da Lily à ela. Com o coração cheio de amor, Pocahontas acolheu e amamentou os filhotes da sua amiga.

A equipe ficou comovida com a aceitação de Pocahontas para com os filhotes. Agora, a equipe aguarda que eles cresçam um pouco mais para que possam ser adotados e encontrar lares definitivos cheios de amor.

Leite para filhotes de cachorro

O leite é um importante alimento para os filhotes, é dele que vem os principais nutrientes para o desenvolvimento das crias.

Quando a alimentação, por algum motivo, não pode acontecer naturalmente - a mãe amamentando - é necessário encontrar outros meios seguros para fornecer uma dieta saudável para o filhote.

O Perito Animal, portal de conteúdos voltados para os animais, responde à questãp: "Leite para filhote de cachorro, pode?". Confira!

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com