Mulher adota cão com câncer terminal e lhe proporciona os melhores últimos meses de vida

Por
em Notícias

Muitos cãezinhos são adotados ainda filhotes, alguns adultos. Mas muitos animaizinhos idosos sofrem para encontrar uma família. Felizmente, este não foi o caso de Kenny, um cachorro vira-lata que conseguiu ser adotado aos 13 anos de vida!

Kenny foi resgatado pela Vintage Paws Sanctuary de Sarasota, na Flórida (EUA), que é administrado pela ACE Pet Resort. Graças a isso, ele conheceu uma mulher chamada Elizabeth Smallwood, que trabalha no local e se apaixonou pelo menino. Como ela mesma disse:

“Eu sabia que ele iria ser meu no momento que o vi.”

O doguinho tinha câncer terminal de pulmão, então suas chances de adoção eram ainda mais baixas. Apesar da condição, Elizabeth não podia deixá-lo lá e o adotou quando pôde.

“Ele acabou sendo o garoto mais amável que uma garota poderia pedir” - comentou em uma publicação no grupo Dogspotting Society no Facebook.

Kenny ficou junto de Elizabeth por nove meses, antes de dar seu último suspiro. Elizabeth acredita que conseguiu lhe proporcionar os meses mais felizes de sua vida e sempre lembrará do tempo que passou com ele.

A sua publicação no grupo acabou agregando mais de três mil reações e 286 comentários até o momento da publicação desta matéria. As pessoas acabaram se apaixonando por Kenny também.

“A sua história me levou às lágrimas" - admitiu uma internauta.
“Obrigado por dar a Ken a vida maravilhosa que ele merecia” - agradeceu outra.
“Você é o melhor tipo de ser humano por dar amor a um cãozinho idoso em estado terminal.” - afirmou um terceiro.

O final da história de Kenny foi encantador, seria ótimo que mais animais de estimação idosos ou com condições especiais de saúde também tivessem o mesmo fim.

Por que adotar um pet idoso?

Há muitos cães e gatos idosos em abrigos que precisam de amor e carinho. Eles são tão amáveis quanto os mais novos e merecem um lar para chamar de seu. Por isso aqui vai a minha tentativa de convencer quem chegou até aqui a adotar um velhinho para chamar de seu:

  • Eles são mais calmos, não são uns furacõezinhos como os filhotes;
  • Não vão mais crescer, você já tem ideia do tamanho do pet e do espaço que ele precisará;
  • Você vai estar dando uma vida melhor a ele. Para nós, um ou dois anos pode até ser pouco, mas para eles é muita coisa ou tudo. E dar amor e carinho para eles é literalmente dar mais uma chance para a vida.

E para convencê-lo ainda mais na decisão de adotar um cão adulto ou idoso, Alexandre Rossi, apresentador brasileiro e especialista em comportamento animal, foi convidado pela Jovem Pan, a maior rede de rádio do Brasil, a comentar sobre as vantagens em se adotar um cachorro mais velho. Confira!

Receba nossas notícias no WhatsApp!Entrar no grupo

Estudante de jornalismo que é apaixonado por tudo que tenha super-heróis, dragões e faroeste (ele se pergunta todo dia quando que vai lançar um filme misturando os três). Gosta de ler, com um favoritismo em fantasia (por que será?) e adora ver séries em geral. Ama estudar sobre criatividade e sociologia. Tem uma doguinha perfeita e sem defeitos chamada Athena. Também gosta de cinema e matar tempo nas redes sociais vendo memes.