Menina de 11 anos leva seu pônei para visitar idosos em asilo durante pandemia

Por
em Notícias

Voluntária há cinco anos do asilo Sociedade do Bom Samaritano, localizado em Beatrice, Nebraska (Estados Unidos), a menina Jorja Boller, de 11 anos, decidiu fazer uma surpresa para os residentes do local ao levar o seu pônei Peanut para visitá-los.

A iniciativa tem como objetivo entreter e alegrar o dia dos idosos que estão confinados e sem visitas desde o início do isolamento social.

“Jorja e sua mãe estavam falando sobre como Peanut sempre as anima, então elas pensaram: 'Talvez ele pudesse animar meu pessoal no Bom Samaritano'”, disse Robin Gascon, diretor de marketing e desenvolvimento de recursos do asilo, ao Insider.

A visita acontece do lado externo, com Jorja e Peanut passando de quarto em quarto enquanto os idosos os cumprimentam pela janela. A visita, certamente tem rendido bons e verdadeiros sorrisos em tempos tão sombrios.

“Eles viam Peanut vir até a janela e acenavam, dava para perceber quando seus olhos viam o pônei, porque instantaneamente se iluminavam com sorrisos de orelha a orelha!”, disse Jorja.

Essa iniciativa, por mais adorável que seja, não foi a única da jovem engajada em ações sociais. Há alguns anos, Jorja criou uma campanha de arrecadação de fundos para comprar presentes de Natal para os residentes do asilo.

A campanha anual foi chamada de 'Presentes para Avós', e possibilitou a compra de 500 presentes para os idosos. Mesmo jovem, Jorja definitivamente tem feito um bom trabalho!

Vídeo: curiosidades sobre os pôneis

O pônei é a miniatura de um cavalo. Sendo bem treinado se torna bom companheiro para as crianças enquanto elas estão aprendendo a montar. Em relação ao cavalo, o pônei tem pernas proporcionalmente mais curtas, pescoço mais grosso e cabeça mais curta.

Em entrevista à Agência Mais Unaí, Fabrício Borges, criador de pôneis em Belo Horizonte, fala sobre algumas curiosidades sobre esse animal. Confira!

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com