Veterinária resgata cachorrinha que estava 'morrendo de frio' e vídeo bomba no Instagram: "Mudar isso só depende de nós"

“É uma pena, o retrato de tudo isso. Mudar isso só depende de nós”, disse a veterinária e protetora que resgatou Polly.

Por
em Aqueça o coração

Muitos animais são vítimas de abandono, como foi o caso de Polly que deixou de fazer parte de uma estatística assustadora.

Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde existem, no país, cerca de 30 milhões de animais abandonados, sendo 20 milhões cães.

A cachorrinha foi abandonada por um carro no meio da estrada em São Paulo, mas quis o destino que tivesse uma nova oportunidade de viver sendo amada.

Polly foi resgatada pela veterinária e protetora independente Maria Paula Ferrari Oliveira que compartilhou a ação em sua rede social.

“Quando chegamos para abastecer no posto de gasolina ela estava lá debaixo de chuva encharcada, morrendo de frio”, comentou ela na legenda da publicação.
“No Brás são 30 mil cães em situações parecidas, basta você andar na rua que vai se deparar com um que poderá ser salvo e também poderá salvar sua vida. É uma pena, o retrato de tudo isso. Mudar isso só depende de nós”, acrescentou Maria.

No vídeo é possível perceber o quanto Polly estava com frio e medo. Depois de ser resgatada em um dia chuvoso, Maria levou Polly até sua casa e lhe deu um banho quentinho. Ela conheceu seus irmãos e recebeu o aconchego do colo da veterinária.

Publicado no dia 17 de outubro no Instagram, o vídeo viralizou. Ao todo teve 231 mil visualizações, além de quase 24 mil curtidas.

Em outra publicação, Maria contou que Polly foi doada para Nanda Cardoso, pois tinha sido a primeira pessoa a lhe mandar mensagem após o resgate.

Na mensagem dizia que Nanda havia sentido algo muito especial e que daria a melhor vida do mundo para ela.

Uma jornalista quase formada de 21 anos, completamente apaixonada por futebol e animais. É daquelas pessoas que não podem ver um cachorro ou gato na rua que já quer fazer carinho... Do tipo curiosa, gosta de contar boas histórias e aquecer o coração de seus leitores. Um pouco indecisa para os títulos das matérias, confesso, mas dedicada ao ponto de procurar sempre escolher as melhores palavras. Prazer, sou Letícia Michele Schneider, atualmente moradora de Passo Fundo (RS), tenho o sonho de deixar o mundo um pouquinho melhor e quem sabe um dia estar à beira do gramado entrevistando os jogadores da dupla Grenal.