Prefeito se manifesta sobre polêmica das casinhas de cães em calçadas de Porto Alegre

O prefeito da capital gaúcha Porto Alegre, Nelson Marchezan Junior, se manifestou nessa terça-feira (09) sobre a polêmica envolvendo as casinhas de cachorros colocadas na calçada em frente ao edifício Tulipa, no bairro Jardim do Salso. Na última sexta, a prefeitura havia enviado uma notificação ao edifício solicitando a retirada das casinhas da calçada, que havia sido colocadas por moradores para proteger os cães da rua da chuva, frio e sol.

Entretanto, o Movimento Gaúcho de Defesa Animal e demais ativistas em defesa dos direitos dos animais defenderam uma Ação Civil Pública pedindo suspensão da decisão da prefeitura. Nesta quarta (10). A Justiça suspendeu a retirada de três casinhas de cachorro do local.

Veja a publicação do prefeito Marchezan em sua rede social no Facebook sobre o caso:

"LAR DE VERDADE PARA OS CÃES DO JARDIM DO SALSO!

Sobre os cães do bairro Jardim do Salso, acreditamos que eles precisam de um lar de verdade.

A rua não é o local adequado para o bem estar de ninguém. A rua não é o melhor local para a saúde destes cães e de outros cachorros. A rua não pode ser utilizada para a construção privada em um espaço que é de uso público.

Ali é o lugar próprio para a circulação de pessoas, instalação de placas de sinalização, poste de luz, parada de ônibus, lixeiras, hidrantes, plantio de árvores e outros itens de mobiliário urbano com uso compartilhado e coletivo.

Estes animais merecem viver com uma família, onde receberão atenção, carinho e cuidados a todo momento, e não apenas de forma eventual. O caminho ideal para todo cão de rua é a adoção. Vamos aproveitar esta onda de solidariedade para encontrar uma casa para os bichinhos.

Antes da retirada das casinhas, a Prefeitura se dispõe a levar os cachorros para um local adequado – a Unidade de Saúde Animal Victória (Usav). Lá eles estarão seguros, serão vacinados, alimentados e ficarão devidamente abrigados até encontrar um lar, uma família responsável, através do programa “Me Adota?”, com acompanhamento e atendimento veterinário permanente.

Há pessoas que verdadeiramente se preocupam com os animais e outras que se preocupam com si próprias, com seus interesses individuais.

As pessoas envolvidas na falsa polêmica no Jardim do Salso não estão interessadas nos animais. Se estivessem, tirariam eles da rua. A lei deveria tratar de alternativas para tirar os cães da rua, não para mantê-los.

Animais adotados passam a viver seguros e com dignidade. Nós estamos preocupados com os cães, com as pessoas e com a cidade."

Qual sua opinião sobre o caso? Deixe nos comentários.

Comentários