Cão que sofreu queimaduras graves só se acalma com carinho de veterinária

Um incêndio subitamente acometeu a casa da família do cãozinho Taka. Apesar dos esforços de seus donos para retirá-lo das chamas, eles não foram capazes de salvá-lo e tiveram que sair da residência para se protegerem.

Sozinho e contando apenas com ele mesmo para se salvar, Taka escapou do fogo correndo rapidamente para a rua.

Os poucos segundos que separavam o cachorro, que estava na sala, da varanda de casa cobraram seu preço: ele teve boa parte do corpo queimado enquanto corria.

Um vizinho que ajudou a família de Taka após o incêndio se ofereceu para levá-lo ao hospital Care More Animal, na Geórgia (EUA).

Ao chegarem lá, os veterinários constataram que ele tinha queimaduras graves ao redor dos olhos, das orelhas, do focinho e do abdômen.

Durante a recuperação, a médica veterinária responsável por Taka lhe fazia companhia todos os dias porque, quando sentia dor ou estava triste, a única coisa que o consolava era acariciá-lo.

Emily se surpreendeu com o humor de Taka pois ele se manteve feliz e com energia, apesar de todas as tragédias que ocorreram. “Muitas vezes quando os animais sentem dor, começam a morder as pessoas, mas Taka nunca o fez, isso aumentou mais ainda nosso carinho por ele”, comentou.

Por causa das queimaduras, Taka perdeu sua visão e ainda não podemos saber até onde as queimaduras afetaram sua vida, mas Emily não perde a esperança e é otimista em relação à recuperação de Taka.

“Definitivamente sente muita dor, ainda não está fora de perigo, mas tenho a esperança que vai ficar bem”, disse Emily.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Olhar Animal

Gabriel Pietro

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.

Comentários