Homem resgata pit bull doente e sabendo que ela precisaria de cuidados específicos, decide adotá-la

Por
em Notícias

Infelizmente, nem todos que resgatam os animais conseguem adotá-los, mas para esse homem, não adotá-la, não era uma opção.

A vida não foi fácil para a pit bull Ayita, que vivia abandonada pelas ruas de Patterson, Nova Jersey (EUA). A precariedade da situação em que se encontrava, comprometeu gravemente a sua saúde, e a cadela acabou desenvolvendo MPS (mucopolissacaridose), uma rara condição que a impede de metabolizar adequadamente o açúcar.

Ayita, provavelmente não teria muito mais tempo de vida se continuasse nessa situação de escassez e risco. Felizmente, um dia o ativista voluntário da ONG “New York Bully Crew”, Craig, passou pelo local que a pit bull estava e comovido com a sua situação, resolveu resgatá-la e levá-la para o abrigo da entidade.

Após alguns exames, a sua doença foi diagnosticada, e por conta do seu estado de saúde, tudo indicava que ela teria vivido muitos anos nas ruas e sem acesso a refeições adequadas.

Tudo que Ayita precisava agora, era receber o tratamento adequado, um local seguro para viver e muito amor para se fortalecer. Após ter acompanhado todo o processo de resgate de Ayita, Craig sabia que ainda tinha muito por fazer pela cadela e resolveu adotá-la.

Juntos, os dois formam uma dupla imbatível e vivem muitos momentos alegres, como quando Craig canta e Ayita dança, pois ama ouvi-lo.

Seu dono fez uma promessa a si mesmo: garantir que a pit bull tenha uma vida maravilhosa até os seus últimos dias. “Eles dizem que, quanto mais amados, mais tempo viverão. Se esse for o caso, ela viverá mais 20 anos”, finaliza Craig.

Torcemos para que Ayita viva longos anos para aproveitar uma vida cheia de amor, cuidado e companheirismo para compensar os momentos difíceis que ela enfrentou sozinha!

Assista alguns momentos entre a doce Ayita e o seu dono Craig:

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com