Idosa indiana é vista carregando seu cachorro nos ombros após terem caminhado por dois dias

Por
em Notícias

O valor humano certamente não se encontra nos bens materiais que se possui, e sim nas atitudes reproduzidas, definitivamente. Uma mulher indiana com idade avançada e que não possui condições financeiras favoráveis, demonstrou isso de maneira louvável.

Segundo o portal de notícias Gulf News, a trabalhadora migrante que não teve o seu nome divulgado, foi vista andando exausta e carregando o seu cachorro nos ombros. O filhote é visto em pé em uma pesada sacola de pano, pendurada na cabeça da mulher. Ao ser questionada do motivo de estar o carregando, ela disse que eles andaram por dois dias e ele estava bem cansados.

A imagem emocionou um homem que resolveu fotografá-la e compartilhar em seu Twitter em maio de 2020. O usuário do Twitter Fragrantwhirlwind twittou:

“A trabalhadora que volta para casa diz: 'Ele fica cansado muito em breve. Ele mora comigo... não poderia ter deixado ele. ”

Até o momento em que este artigo foi escrito, a foto recebeu 1 mil retweets, 140 tweets de comentário e 2,7 mil curtidas.

Animais de rua

Com o número crescente de animais nas ruas, especialmente pela escassez que muitas famílias estão encontrando para alimentar a si e seus bichos de estimação, o abandono tem crescido assustadoramente. Assim, esse nobre gesto significa muito, tendo em vista que além das dificuldades do cotidiano, há os desafios encontrados com o coronavírus, mas abandonar o seu cachorro, não foi uma opção para a mulher.

Fica o exemplo de que quem menos tem, é quem mais ajuda.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com