Pit bull que vivia preso em carro de ferro-velho em péssimas condições é salvo pelo delegado Matheus Laiola; vídeo

Ao saberem do caso, os agentes entraram em ação e salvaram a vida do pit bull.

Não há explicações que possam fazer entender o motivo da prática de maus-tratos aos animais, definitivamente. Felizmente, por meio da internet, denúncias sobre crimes contra o bem-estar animal tem ganhado mais alcance e, consequentemente, resoluções.

Graças a uma denúncia, o delegado Matheus Laiola - responsável por comandar a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) em Curitiba, Paraná - tomou conhecimento sobre o caso de um pit bull idoso que vivia preso dentro de um carro de ferro-velho e entrou em ação para salvá-lo.

Foto: Facebook / Delegado Matheus Laiola
Foto: Facebook / Delegado Matheus Laiola

Laiola, conhecido por investigar inúmeros casos de maus-tratos animais, não agiu diferente ao saber desse caso do cão que foi encontrado em péssimas condições de sobrevivência em um ferro-velho na cidade de Almirante Tamandaré, Paraná.

Junto dos agentes, o delegado foi até o local nesta segunda-feira (15) e registrou toda a ação em vídeo, que mostra o cão entusiasmado ao ver uma tigela de comida pela primeira vez - sabe-se lá há quanto tempo estava passando fome. Confira:

Além de viver acorrentado dentro de um carro, ele estava infestado de sarna, teve as orelhas cortadas (o que é considerado crime desde 2013), e estava, ainda, em um estado avançado de desnutrição. O cão que estava vivendo em um preocupante caso de negligência, tinha um responsável que alegou que ele não sofria maus-tratos. Dá para acreditar?

Após a ação dos policiais, o cão foi resgatado e passará a ter uma qualidade de vida melhor. A narrativa do caso, desde o recebimento da denúncia até as próximas providências que deverão ser tomadas judicialmente, foram expostas na página no Facebook de Laiola. Confira:

Confira o que o delegado disse sobre as providências iniciadas contra o autor dos maus-tratos do pit bull resgatado: “Acabei de protocolar um pedido ao Ministério Público/Poder Judiciário para que o tutor deste animal seja obrigado a custear todos os gastos que a ONG e Adotante tiverem com o animal e que ele, seja proibido de adquirir qualquer outro animal pelo prazo de 10 anos”, declarou.

Que assim seja! Parabéns aos envolvidos por terem salvado esse precioso cão, que esperamos que se recupere e ganhe uma vida digna em breve!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários