Mulher se emociona ao receber 'carta de seu cão falecido' pedindo que ela ‘gaste o seu amor com outro cachorrinho’; confira

A carta preparada pelo seu marido e pela veterinária que atendeu o cachorro em seus últimos momentos, ainda contou com outro presente: um novo filhotinho.

Ter um animal de estimação é ter um companheiro, um amigo, um membro da família guardado para sempre no coração. Assim como perder uma pessoa próxima, ver um animal partir é igualmente doloroso, e embora nenhum ser seja substituível, é importante que os donos possam abrir seus corações para amar outros bichinhos que também precisam ser cuidados.

Eliana Girão, de Manaus, chegou a essa conclusão ao receber uma carta em nome do seu cachorro que faleceu, depois de 18 anos vivendo ao seu lado, pedindo para que ela abrisse o coração para amar outro animalzinho.

Foto: Reprodução Facebook / Vem Vet
Foto: Reprodução Facebook / Vem Vet

A ideia da carta foi elaborada pelo marido de Eliana junto da veterinária e amiga da família que acompanhou a história do Selva Guilherme. Não há dúvidas de que a demonstração afetiva em nome do seu grande companheiro de vida a levou às lágrimas, não é?

Se um animal pudesse expressar em palavras o que ele sente pelo seu dono, tenho certeza que seriam palavras semelhantes às que chegaram até a Eliana. Não bastasse a emoção de ler as palavras que o Selva 'escreveria' para ela, Eliana ganhou outro presente: um novo filhote.

Foto: Facebook / Eliana Girão
Foto: Facebook / Eliana Girão

A filhote de husky siberiano, chamada Gaia, chegou para completar a família. Embora Selva jamais será substituído, a família agora possui em suas mãos uma nova vida para cuidar e dar todo o amor que o velho cão deixou vago.

Foto: Facebook / Eliana Girão
Foto: Facebook / Eliana Girão

Veja o vídeo:

Que história linda, né? Motivacional para fazer refletir sobre amar o próximo, em um mundo em que há muitos próximos prontos e desesperados para serem amados!

Ana Caroline Haubert

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com

Comentários