Cão desolado ainda fica sentado à espera das crianças que costumavam acariciá-lo antes da pandemia

em Notícias

Desde a chegada do coronavírus, muitas atividades foram suspensas, inclusive as aulas presenciais nas escolas, tornando-se o motivo de tristeza do cão.

Muitas coisas mudaram desde a chegada da pandemia causada pelo coronavírus, uma delas, é a circulação humana nas ruas, escolas e diversos ambientes que não comportam aglomeração no momento.

Um cãozinho demonstrou todo o seu sentimento de tristeza com a ausência das crianças de uma escola próximo de onde mora, em Monterrei, Nuevo León, no México. O cão foi filmado pelo seu dono, parado em frente ao portão da casa olhando para rua à espera de qualquer movimentação - antes, tão comum.

A falta tem um motivo específico e não menos especial: as crianças que passavam em frente a sua casa costumavam parar para acariciá-lo, criando um vínculo de carinho entre as duas partes. Como não sentir falta de um contato afetuoso desses, não é mesmo?

As crianças devem igualmente sentir falta do vizinho de escola, mas enquanto elas não retornam, ele segue à espera no portão, em uma cena comovente.

Veja o vídeo:

O vídeo foi compartilhado pelo usuário do TikTok Brandon Mavil no mês de agosto e comoveu muitas pessoas que se solidarizam com saudade do doce cão. Esperamos que esse ciclo se encerre em breve…

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com