Raposa com doença congênita é adotada e se torna amiga inseparável de cadela labradora

Por
em Notícias
Ela foi encontrada ainda filhote com os irmãos próximo a uma estrada, foi resgatada, tratada, mas permaneceu aos cuidados da família.

Convencionalmente, as pessoas adotam e cuidam de animais domésticos, mas como muitas coisas na vida, sempre existem exceções e, esse, é um desses casos. Gemma Holdway, de 19 anos, vive em uma fazenda em Somerset, na Inglaterra, com a sua família, seus quatro cães e a sua raposa. Embora não recomende a adoção de animais selvagens, Gemma salienta que esse é um caso excepcional.

Tudo começou há três anos quando a sua família encontrou uma ninhada, do que eles pensaram inicialmente se tratar de gatinhos, mas era de filhotes de raposa próximo a sua casa. Como o local era próximo a uma estrada e a mãe não apareceu por dias, a família suspeitou que ela pudesse ter sido atropelada, por isso, não retornou para se juntar aos seus filhotes.

Gemma e sua família os resgataram e posteriormente os levaram para uma clínica veterinária. Depois de alguns dias em observação, quatro dos cinco filhotes foram libertos em seu habitat natural, exceto o menor filhote, Vixey, que precisou ficar na clínica para tratar de uma doença congênita.

A jovem se ofereceu para cuidar do filhote em sua residência e, depois de alguns dias, semanas e meses, Vixey estava completamente familiarizada com os cães da casa, em especial, com a labradora Luna.

Como Vixey estava habituada ao local, às pessoas e aos animais, a família optou em adotá-la definitivamente - para a alegria de todos.

“Vixey definitivamente se sente como um cachorro em seu coração. Eu entendo que ela ainda é um animal selvagem e é por natureza muito independente, mas ela cresceu cercada por animais de estimação e humanos que a criaram como um animal doméstico. Se a liberarmos em seu habitat, ela pode se machucar ou ficar gravemente ferida. Foi melhor para ela ficar conosco”, diz Gemma.

Desde então, Vixey tem levado uma vida livre correndo pela fazenda ao lado dos seus amados irmãos de coração e, o mais importante, em segurança.

Atualização

Segundo o post publicado por Gemma Holdway, no Instagram, no dia 9 de junho deste ano, a raposa Vixey havia desaparecido por um dia e foi encontrada no dia seguinte na beira da estrada e estava atropelada. Infelizmente ela não resistiu aos ferimentos e veio a falecer.

Na homenagem publicada na rede, Gemma diz:

"Ela trouxe tanta alegria para nossa família e não teríamos mudado um momento nos últimos dois anos e meio, tivemos a sorte de tê-la em nossas vidas...".

Ficamos tristes com a notícia e que a família tenha superado essa perda lamentável.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com