Galo perdido invade casa de família e decide que agora mora ali

Por
em Notícias
A família não apenas acolheu o galo intrometido, como adotou outros galos para lhe fazer companhia.

Dificilmente vemos pessoas criando galinhas como animais domésticos, certo? Nesse caso, ela não foi escolhida pela família, mas escolheu a família que queria viver.

Chaz Sanders vive em uma residência afastada da cidade e a casa mais próxima fica cerca de 3 quilômetros, e mesmo assim, recebeu uma visita inesperada. A casa, localizada na Califórnia, Estados Unidos, foi invadida por um galo que resolveu parar para dar um 'oizinho'.

A presença da ave, é claro, surpreendeu Chaz e sua família, mas mesmo assim ela foi muito bem recepcionada.

“Certa manhã, abrimos a porta, permitindo que os cachorros entrassem e saíssem, olhamos para cima e ele estava parado na sala de estar”, relatou Chaz em entrevista ao portal The Dodo.

Inicialmente, Ronnie, como passou a ser chamado, ficou mais esquivado da família e dos cães, mas no dia seguinte já começou a se sentir mais à vontade e entrosado. Mas, engana-se quem pensa que ele estava apenas de passagem.

“Eu imediatamente me apaixonei por ele. Eu cresci perto de animais, mas nunca tive nenhum tipo de pássaro/galinha. Ele nos segue como um cachorro e adora atenção. Nos primeiros dias, ele manteve distância e não deixava que o tocássemos, mas depois que ele entrou em casa e se acostumou, foi sem problemas. Ele basicamente assumiu que é a casa dele e agora faz o que quer”, afirma Chaz.

Assim como o casal, os cães da família, Addy e Merle, foram muito receptivos e acolhedores com o novo morador da casa e, agora, todos convivem de maneira harmoniosa. Bem, quase, pois Ronnie não gosta de seguir regras, mas prefere criar as suas próprias.

“[Ele é] atrevido, mas definitivamente leal por ser um galo. Ele é uma 'diva' e age como um adolescente. Ele grita se não conseguir o que quer e vai fazer o que você mandar, mas é preciso que você repita algumas vezes”, relatam os donos.

Semelhante ao comportamento felino, Ronnie gosta de ficar em lugares que os donos não podem ter acesso ou alcançá-lo, como no lustre ou no ventilador de teto. Está bom para você?

De qualquer maneira, ele foi aceito e é muito amado pela sua família. Quem imaginaria que um galo poderia ter tanta personalidade, não é mesmo?

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com