Voluntários salvam bezerro com apenas três dias de vida de condições deploráveis

Por
em Notícias
Além da tortura emocional que o animal foi submetido, ele foi afetado fisicamente, mas depois de resgatado, o bezerro foi tratado e agora vive livremente em um santuário em que é muito amado.

As experiências com os animais, independente de raça ou espécie, é capaz de transformar a vida de qualquer pessoa, como aconteceu com Megan Pereira. Megan é fundadora do santuário de animais sem fins lucrativos Road To Refuge Animal Sanctuary em North Haven, Connecticut (EUA). Mesmo amando os animais, foi após conhecer de perto o caso do bezerro JD que a sua vida e as suas atitudes em relação aos animais mudou drasticamente e a levou a tornar-se vegana.

JD é um bezerro que foi retirado precocemente da sua mãe e, sem a falta do colostro, foi afetado imunologicamente e ficou cego de um olho

. “Ele começou a ter o que é chamado de 'falha de transferência passiva', o que significa que ele não recebeu anticorpos suficientes de sua mãe para ser capaz de suportar um sistema imunológico saudável”, conta Megan. “Por causa disso, ele ficou doente e nós o tratamos com apoio da melhor maneira que podíamos”, explica.

Segundo o portal de notícias ABC 27 News, a limitação física não foi a pior coisa que lhe aconteceu, pois além de ter sido retirado da sua mãe antes do tempo necessário, ele foi submetido a péssimas condições de vida. Com apenas dois dias de vida, ele foi acorrentado a uma parede em sua própria sujeira, segundo Megan. Felizmente ele foi encontrado e resgatado pela ativista e outros voluntários, e afastado dessa condição deplorável.

Foi longo o tratamento para que JD finalmente tivesse a sua saúde estabilizada, mas com os meios necessários e muito amor, ele finalmente se recuperou.

“Ele está realmente saindo de sua concha e é o rapaz mais engraçado de todos os tempos”, disse a organização em um post no Facebook. “Ele está ficando mais forte e muito mais animado.”

Embora JD tenha ganhado novos rumos desde que foi resgatado por Megan, a sua vida não foi a única que mudou desde o início desse vínculo.

“Recentemente, tornei-me totalmente vegano para ele. Ele abriu meus olhos para a crueldade da indústria de laticínios comercial. Vendo em primeira mão, ele realmente me inspirou e agradeço por isso”, relata Megan. “Muitos animais passaram pelo nosso santuário. Infelizmente, alguns que nos deixaram e alguns deixam marcas maiores do que outros, mas ele certamente mudará minha vida para melhor.”

A experiência, com tantos ganhos, não poderia afastá-los, por isso JD permanecerá o resto da sua vida no santuário sob os cuidados de Megan e ao lado de muitos outros animais que vivem livremente no local.

Falha de transferência de imunidade passiva

Segundo um artigo produzido por especialistas da área veterinária clínica, o colostro é o meio mais importante de imunidade passiva que os bezerros podem receber. O mais indicado, portanto, é que essa transferência ocorra entre 24 e 48 horas de vida, pois é o período de concentração máxima das imunoglobulinas maternas no soro sanguíneo de bezerros.

Quando essa transferência acontece de maneira inadequada ou é interrompida, isso pode ser prejudicial ao animal e ele se torna mais suscetível a infecção e o desenvolvimento de doenças.

As informações são do artigo: índices de falha de transferência de imunidade passiva (FTIP) em bezerros holandeses e nelores, às 24 e 48 horas de vida: valores de proteína total, de gamaglobulina, de imunoglobulina G e da atividade sérica de gamaglutamiltransferase, para o diagnóstico de FTIP.

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com