Colombiana adota gatinho abandonado que seria sacrificado por ter deficiência

Por
em Notícias

Felizmente, sempre existem pessoas de coração bom, dispostas a ajudar os animais mais vulneráveis, em especial aqueles que foram vítimas de abuso e negligência.

Angelito é um gatinho que foi resgatado debaixo de um carro estacionado. Ele havia sido abandonado nas redondezas dias antes, provavelmente por ter deficiência.

Acolhimento

A pessoa que o encontrou sugeriu que ele fosse sacrificado, ideia imediatamente rejeitada pela colombiana Tata Céspedes, da cidade de Neiva, no sul do país, segundo noticiou o site Zoorprendente.

Tata resolveu acolher o gatinho, cuidando dele e dando-lhe todo o amor necessário para que Angelito prosperasse e tivesse uma segunda chance de viver feliz.

Rejeição à eutanásia

“A eutanásia nunca passou pela minha cabeça, procurei todos os caminhos, me disseram que ele não viveria muito, mas eu disse que cuidaria dele enquanto ele vivesse”, disse a colombiana.
“As pessoas têm muito medo de adotar um animal de estimação deficiente”, lamentou Tata.

Angelito nasceu com uma doença congênita que afetou sua coluna e, como consequência, suas patas traseiras atrofiaram e ficaram imóveis.

Reabilitação

Pouquíssimas pessoas acreditaram que este gatinho poderia sobreviver, até mesmo três centros veterinários aconselharam Tata à eutanásia (morte assistida, sacrifício de animais).

Tata não desistiu, vendo nos olhos do filhote a vontade em viver. Depois de muita busca, ela encontrou a ajuda de um veterinário que acreditou neste pequeno felino e prometeu reabilitá-lo.

Conquista da mobilidade

Com uma dieta balanceada e uma rotina regular de exercícios físicos, Angelito melhorou seu quadro clínico e hoje é um gato saudável, com expectativa de vida comum para sua raça.

Há alguns meses, ele ganhou um ‘carrinho’ de rodas personalizado, sob medida, para que possa se locomover por aí, sendo mais independente de sua dona.

“Com ele, minha vida mudou completamente, para melhor. Se você se encontra em uma situação como essa, não olhe para o lado mais fácil e dê uma segunda chance a esses bichinhos que tanto nos ama”, concluiu Tata.

Saiba mais sobre a história de Angelito assistindo ao vídeo abaixo:

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.