10 curiosidades interessantes sobre os Dobermanns

Por
em Dicas

Ao lado dos rottweilers e dos pit bulls, os dobermanns possuem a reputação de serem ameaçadores cães de guarda, fruto do seu aguçado sentido de alerta e lealdade ao tutor.

No entanto, para além de serem extraordinários cães de guarda, os dobermanns são animais que se apegam facilmente à família, prezam pelo bem-estar dos seus tutores e adoram uma companhia.

Abaixo selecionamos 10 fatos interessantes listados pelo portal de notícias Mental Floss sobre os dobermanns. Confira:

1. É uma raça relativamente recente

Ao contrário de alguns cães que existem desde os tempos antigos, os dobermans são os mais novos na cena. A raça teve origem na Alemanha e começou a se formar no início da década de 1880, isto é, há menos de 150 anos.

2. Criado por um coletor de impostos

Herr Karl Louis Dobermann era um homem com muitos empregos, inclusive cobrador de impostos, que às vezes trabalhava como policial, guarda noturno e adestrador de cães.

Por causa de sua carreira, Dobermann costumava viajar com sacos de dinheiro por partes perigosas da cidade onde morava; isso o deixava transtornado. Homem rico que era, decidiu investir na criação de um guarda-costas canino para mantê-lo seguro e bem acompanhado. Ele queria um cão de tamanho médio que fosse refinado, mas intimidador. O cão resultante é o doberman, animal magro e musculoso com pelo escuro e manchas marrons.

3. Mistura ampla e confusa

Karl Dobermann não tomou muitas notas sobre seu processo de criação, então ninguém tem certeza de quais raças foram usadas para fazer o Doberman pinscher.

No entanto, alguns possíveis cães que se acredita estarem na mistura incluem o Rottweiler, German Shorthaired Pointer, Weimaraner, Manchester Terrier, Beauceron, Dogue Alemão, Black/Tan Terrier e Greyhound.

4. Cauda e orelhas problemáticas

Já que esses cães foram criados para serem guardas pessoais, eles precisavam estar prontos para se envolver em lutas. Alguns proprietários removiam seus ‘pontos fracos’, como a cauda e as orelhas que podem ser puxadas ou rasgadas, para evitar potenciais altercações.

Hoje, os dobermans não são mais usados para fins de luta, mas existem algumas questões de saúde a serem consideradas. As caudas do Doberman são muito finas e sensíveis e podem quebrar muito mais facilmente do que a de outros cães.

Além disso, as orelhas caídas impedem que o ar flua facilmente para os canais auditivos e pode causar infecções de ouvido. Alguns proprietários removem partes desses ‘apêndices’ simplesmente para evitar ferimentos futuros. Mas muitos vêem esse processo como cruel e desnecessário, e alguns países, incluindo Austrália e Reino Unido, até baniram a prática.

5. Nenhum trabalho é muito grande para a raça

Os dobermans são cães extremamente atléticos e inteligentes, então nenhuma tarefa está fora de sua liga. Dobies têm sido usados ​​para uma variedade de empregos e esportes, incluindo trabalho policial, rastreamento de odores, corrida, mergulho, busca e resgate, cinoterapia e cão-guia.

6. Estrelas do cinema

Os anos 70 tiveram sua cota de filmes piegas, mas The Doberman Gang, de 1972, leva esse adjetivo para o próximo nível.

O filme, como explica seu narrador, é sobre "seis dobermanns selvagens com sede de dinheiro que adoram deixar os bancos vazios". Todos os cães do filme têm o nome de ladrões de banco famosos: Dillinger, Bonnie, Clyde, Pretty Boy Floyd, Baby Face Nelson e Ma Barker.

Usando seus latidos e rosnados persuasivos, esses cães treinados conseguem roubar e fugir com grandes montantes de dinheiro. Se esse conceito parece bobo para você, considere o fato de que houve duas sequências e um remake datado de 2010.

7. Heróis de guerra

O doberman Kurt foi a primeira vítima canina na famosa Batalha de Guam de 1944 durante a Segunda Guerra Mundial. Ele foi à frente das tropas e avisou sobre a aproximação de soldados japoneses.

Embora uma granada inimiga tenha matado o bravo cão, muitos soldados foram salvos do mesmo destino por causa de sua bravura. Kurt se tornou o primeiro de 25 cães de guerra a ser enterrado no que hoje é conhecido como Cemitério de Cães de Guerra do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos, em Guam (uma ilha no Pacífico).

Um memorial com uma estátua de bronze de Kurt foi erguido no cemitério, com os nomes dos outros 24 cães inscritos na lateral.

8. Muito inteligentes

Os dobermans são a quinta raça mais inteligente e facilmente treinável do mundo. Essa inteligência tem um preço - para seus amigos humanos. Os dobermans são conhecidos por serem, por vezes, mais espertos que seus adestradores. Além disso, se entediam com facilidade.

9. Peritos em eventos esportivos

Existem grupos de adestradores e dobermans que percorrem o mundo oferecendo seus serviços de entretenimento em festas, comemorações e eventos esportivos.

Tudo para exibir a inteligência e agilidade superior desses cães (que há de sobra!).

10. A criação moderna está tornando eles mais dóceis

Como os dobermans estão passando de cães de guarda para companheiros amorosos, os criadores estão afastando-os de suas antigas qualidades mais agressivas.

Embora os dobermanns tenham uma personalidade mais suave hoje, todos os cães são diferentes e muito de seu temperamento depende de um treinamento adequado. Esses cachorros podem ser ótimos com famílias e crianças, mas somente quando devidamente treinados e socializados.

Receba nossas notícias no Whastapp! Entrar no grupo

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.