Conheça Mell, a cadela que adora sentar ao lado de desconhecidos em praça (vídeo)

Por
em Notícias
“Ela não conhece ninguém ali, mas está lá”, diz o dono aos risos sobre espontaneidade de cadela em fazer amizades.

Todo mundo tem um amigo(a) que tem muita facilidade em fazer amizades e conhecer pessoas, né? Bem, nesse caso a amiga da vez é a cadela Mell que foi filmada pelo dono sentada em um banco ao lado de um senhor que, até então, ela não conhecia.

Tranquila, a Mell Rainha, como é descrita no TikTok, aparece sentada em uma praça, entrosando com algumas pessoas. Enquanto isso, o dono a filma de dentro do carro, que diz:

“Ela nem conhece as pessoas, vai no banco da praça e senta do lado das pessoas, ela não está nem aí”.

Com a maior cara de paisagem, Mell parece gostar da aproximação voluntária e não se importar muito com que as pessoas vão achar, ela apenas fica onde bem entender.

“Ela não conhece ninguém ali, mas está lá, como se fosse a ‘papuda’”, diz o dono aos risos.

É o tipo de companhia que qualquer pessoa adoraria ter, né? O vídeo compartilhado em dezembro de 2020 no TikTok fez o maior sucesso, especialmente pela espontaneidade da cadela simpática que possui mais de 85,5 mil seguidores na plataforma.

Veja o vídeo:

Até o momento o vídeo tem mais de 450 mil visualizações, 114 mil curtidas e centenas de comentários. Quem quiser aprender a fazer amizades basta dar uma passadinha no perfil da Mell e aprender com ela: @mellzinhadocinho

Cães e 'estranhos'

Em uma pesquisa publicada no Journal of Experimental Analysis of Behavior, descobriu-se que, quando dada a opção de ser acariciado por seu dono ou um estranho, os cães mudam suas preferências com base na localização. Na casa de seus donos, os cães passam 70% do tempo interagindo com um estranho em vez do dono. Mas em lugares desconhecidos, os caninos passam quase 80% do tempo com o dono.

Muito parecido com os bebês humanos, os cães apresentam “efeitos de base segura” - o que significa que eles são mais propensos a explorar o desconhecido com seus donos ao seu lado, em oposição a estranhos. Ou seja, eles se relacionam com outros, mas precisam sempre do seu dono por perto. Os cães são realmente fofinhos!

Jovem (mais na idade do que na postura), curiosa (quem, o quê, onde, como, quando e por quê), analítica (sempre em busca de respostas), e estudante de jornalismo. Com sede de conhecimento, tem calafrios de rotinas monótonas e repetitivas. É ainda, inconformada com mais do mesmo, buscando dessa forma, descobrir o seu lugar no mundo. Prazer, sou Ana Caroline Haubert, gaúcha lá de Passo Fundo. Sugestões, críticas, pautas e opiniões são bem-vindas no meu email: caroline_hauber@hotmail.com